Na base da estratégia, Foresti brilha em Curitiba e fatura primeira vitória na Stock Car. Gomes abandona e Cacá é 13º

Com uma grande estratégia de pit-stop, Lucas Foresti coroou a melhor corrida da sua vida na Stock Car com uma incrível vitória na corrida 1 em Curitiba. Allam Khodair ficou em segundo e Ricardo Maurício completou o pódio. Marcos Gomes levou azar na largada e abandonou, enquanto Cacá Bueno encurtou a diferença para o líder do campeonato e marcou oito pontos

Lucas Foresti brilhou na fria tarde deste domingo (18) em Curitiba e coroou uma grande pilotagem aliada a uma estratégia perfeita de pit-stop — trocou apenas um pneu, contra dois de boa parte do grid — com a vitória na corrida 1 da décima etapa da temporada 2015 da Stock Car. O piloto brasiliense, que faz pela AMG seu segundo ano na categoria, teve de lidar com a forte pressão de Allam Khodair na fase final, depois de ter feito sua parada obrigatória, mas conseguiu chegar ao topo do pódio pela primeira vez na carreira.

Khodair também fez grande corrida e terminou em segundo, terminando à frente de Ricardo Maurício. Luciano Burti terminou em quarto, seguido por Vitor Genz. Thiago Camilo liderou boa parte da prova, mas cruzou a linha de chegada em sexto. Rafael Suzuki, Gabriel Casagrande, Tuka Rocha e Denis Navarro completaram o rol dos dez primeiros.

A prova foi marcada por uma grande confusão na largada que acabou por abater os dois líderes do campeonato. Tanto Marcos Gomes como Cacá Bueno se envolveram em incidentes e tiveram suas corridas bem comprometidas. O pole-position e líder campeonato sequer completou a prova, mas Cacá ainda fez uma prova bastante consistente, se recuperou e fechou em 13º, somando oito pontos no campeonato.

Lucas Foresti cruza a linha de chegada em Curitiba e vence pela primeira vez na Stock Car (Foto: Fabio Oliveira)

Saiba como foi a corrida 1 da Stock Car em Curitiba

A expectativa para a corrida que abriu a décima etapa da temporada estava muito em sua largada, sempre complicada em Curitiba em razão do S após à reta dos boxes. Lado a lado, Marcos Gomes e Cacá Bueno tinham pouco a ganhar e muito a perder em caso de um incidente, por isso, em teoria, ambos adotariam uma postura mais conservadora.

No fim das contas, as expectativas se cumpriram de forma negativa tanto para Gomes como para Cacá. Foi uma largada confusa demais, marcada por inúmeros toques entre os pilotos. Os dois líderes se envolveram em incidentes justamente no S e ficaram com seus carros avariados. Pior para Marquinhos, que teve a suspensão dianteira esquerda destruída e tentou se arrastar para os boxes para tentar reparar o carro talvez para a corrida 2 e salvar alguns pontos.

Cacá continuou na pista sem precisar ir para os boxes, mas teve de se posicionar no fim do grid. Outros tantos pilotos se envolveram na batida: Diego Nunes, Rubens Barrichello, Galid Osman e Ricardo Zonta. Quem se deu bem com a situação foi Átila Abreu, que assumiu a liderança em Curitiba seguido por Thiago Camilo, Khodair, Ricardo Maurício e Lucas Foresti.

O safety-car entrou na pista em razão do acidente logo em seguida, mas recolheu para os boxes na abertura da quarta volta, e a corrida voltou ao seu curso normal em Curitiba. Cacá aparecia em 26º lugar. Felipe Fraga, que também estava lá atrás, acabou perdendo o controle do seu carro na entrada da Curva Zero. E aí o safety-car voltou à pista na sexta volta.

Na base da estratégia, Foresti levou a melhor na tarde deste domingo e venceu a primeira na Stock Car (Foto: Fabio Oliveira)

Com o auxílio do resgate, Fraga conseguiu retornar para os boxes. Na pista, o carro de Átila apresentava falha na luz de freios, e isso foi sinalizado por Camilo via rádio. Em teoria, Abreu teria de voltar aos boxes para reparar o problema, beneficiando justamente Thiago.

A prova voltou a ter bandeira verde na oitava volta com Átila na frente, seguido por Camilo, Khodair, Foresti em quarto e Maurício fechando o top-5. Valdeno aparecia em sexto lugar, logo à frente dos dois carros da RZ, de Luciano Burti e Rafael Suzuki.

A direção de prova determinou o período de janela para o pit-stop obrigatório dos pilotos entre as voltas 20 e 24. Definitivamente, a estratégia seria fundamental para os rumos da prova. Mas antes disso, Átila foi informado de que teria de parar para que a AMG providenciasse o reparo na luz de freio do seu carro #51, o que causou a indignação do time americanense, chefiado por Thiago Meneghel, profundamente irritado com a situação.

Chamava a atenção o bom desempenho de Max Wilson, que largou do pit-lane, mas já ocupava o 17º lugar na 17ª volta da prova. O piloto da RC tinha tudo para ganhar ainda mais posições depois da janela de pit-stops. Por sua vez, Cacá Bueno estava em 23º, uma posição atrás de Daniel Serra. Lá na frente, Maurício passava Foresti em uma boa briga pelo quarto lugar.

Antes de fazer a parada, Átila acabou perdendo a liderança para Camilo, que vinha em excelente ritmo de corrida e fez uma belíssima ultrapassagem na reta. Abreu chegou a tentar retomar a ponta, mas Thiago defendeu muito bem sua posição e passou a abrir na frente.

Sem ter feito sua parada para consertar o problema na luz de freio, Átila recebeu bandeira preta e foi desclassificado da corrida pela direção de prova em Curitiba. Khodair, assim, assumiu o segundo lugar, logo à frente de Maurício e Foresti, enquanto Valdeno fechava o top-5.

Aí então era chegada a hora de fazer o pit-stop obrigatório na corrida 1. Equipe de Camilo, a RCM colocou dois pneus novos e abasteceu seu carro com dois galões de gasolina. Khodair seguiu na pista e retardou ao máximo sua parada. O ‘Japonês Voador’ parou no fim da volta 24 e adotou a mesma estratégia de Thiago. Foresti acabou sendo beneficiado por um melhor trabalho da AMG e conseguiu passar Khodair, assumindo a liderança da corrida.

Lucas Foresti comemora sua primeira vitória na Stock Car (Foto: Fabio Oliveira)

Com o fechamento da janela, Foresti pulou para a ponta, com Khodair em segundo e Ricardo Maurício em terceiro. Burti fazia boa corrida e era o quarto, logo à frente de Vitor Genz. Camilo despencou da liderança para o sexto lugar, trazendo consigo os carros de Suzuki, Gabriel Casagrande, Valdeno e Tuka Rocha, que brigavam forte pelo décimo lugar e, consequentemente, pole da corrida 2.

Foresti segurava a ponta e tinha seis voltas pela frente para conquistar sua primeira vitória na Stock Car. Mas Khodair também queria voltar a vencer e pressionava muito o piloto de Brasília. A luta pelo topo do pódio estava entre os dois, já que a vantagem de ambos para Maurício, terceiro colocado, era bem grande. Alheio à grande disputa da corrida, a Voxx Racing colocou Marcos Gomes de volta à pista brevemente, apenas para fazer um ‘shakedown’ em seu carro e verificar suas condições para a corrida 2.

Depois de tentar pressionar Foresti, Khodair não conseguiu se aproximar do carro #12 do brasiliense, que concluiu sua melhor corrida na Stock Car com a vitória em Curitiba, levando grande alegria à AMG depois o revés ocorrido com Átila pouco antes. Maurício completou o pódio na primeira corrida do fim de semana.

Stock Car, Etapa de Curitiba, Corrida 1, Final:

1 12 LUCAS FORESTI DF AMG Chevrolet 49:38.767 34 voltas
2 18 ALLAM KHODAIR SP FULL TIME Chevrolet +1.175  
3 90 RICARDO MAURÍCIO SP RC Chevrolet +9.521  
4 14 LUCIANO BURTI SP RZ Chevrolet +9.974  
5 46 VITOR GENZ RS BOETTGER Peugeot +13.545  
6 21 THIAGO CAMILO SP RCM Chevrolet +14.763  
7 8 RAFAEL SUZUKI SP RZ Chevrolet +16.192  
8 83 GABRIEL CASAGRANDE PR C2 Chevrolet +17.988  
9 25 TUKA ROCHA RJ BASSANI Peugeot +27.304  
10 5 DENIS NAVARRO SP VOGEL Chevrolet +30.270  
11 65 MAX WILSON SP RC Chevrolet +31.595  
12 111 RUBENS BARRICHELLO SP FULL TIME Chevrolet +33.362  
13 0 CACÁ BUENO RJ RED BULL Chevrolet +34.854  
14 73 SÉRGIO JIMENEZ SP C2 Chevrolet +34.861  
15 4 JÚLIO CAMPOS PR MICO'S Peugeot +37.520  
16 26 RAPHAEL ABBATE SP HOT CAR Chevrolet +39.191  
17 110 FELIPE LAPENNA SP CARLOS ALVES Peugeot +45.914  
18 1 ANTONIO PIZZONIA AM MICO'S Peugeot +48.257  
19 66 FELIPE GUIMARAES DF BOETTGER Peugeot +49.126  
20 11 CÉSAR RAMOS SP CAVALEIRO Peugeot +50.452  
21 77 VALDENO BRITO PB A.MATTHEIS Chevrolet +50.929  
22 9 GUSTAVO LIMA DF PROGP Peugeot +1:00.806  
23 16 MAURO GIALLOMBARDO ARG HOT CAR Chevrolet +3 voltas  
24 29 DANIEL SERRA SP RED BULL Chevrolet +6 voltas  
25 2 RAPHAEL MATOS MG CARLOS ALVES Peugeot +6 voltas  
26 74 POPÓ BUENO RJ CAVALEIRO Peugeot +15 voltas NC
27 3 BIA FIGUEIREDO SP BASSANI Peugeot +15 voltas NC
28 28 GALID OSMAN SP RCM Chevrolet +23 voltas NC
29 88 FELIPE FRAGA PA VOXX Peugeot +23 voltas NC
30 70 DIEGO NUNES SP VOGEL Chevrolet +28 voltas NC
31 80 MARCOS GOMES SP VOXX Peugeot +30 voltas NC
32 10 RICARDO ZONTA PR A.MATTHEIS Chevrolet + 31 voltas NC
33 51 ÁTILA ABREU SP AMG Chevrolet   DE

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube