Stock Car

"Na equipe certa", Serra valoriza carro que nunca quebrou e "gênio Meinha" em bicampeonato

Dois anos na RC/Eurofarma dois títulos: essa é a campanha do bicampeão Daniel Serra na sua atual equipe. E por isso ele sabe que deve valorizar o carro, que não lhe fez abandonar pro problemas mecânicos nesta temporada, e toda a equipe que coloca seu instrumento de trabalho na pista

Warm Up, de São Paulo / FELIPE NORONHA, de Interlagos
Dois anos de RC/Eurofarma, dois títulos. A campanha 100% de Daniel Serra, atualizada no último domingo (9), com o bicampeonato da Stock Car garantido. é notável. Mas o piloto sabe que, por mais que desempenhe na pista, suas vitórias são conquistadas também por causa do trabalho da equipe.

E ele fez questão de elogiar a todos durante as entrevistas pós-título em Interlagos. Com a certeza de que está no lugar em que deveria para ter sucesso na principal categoria do Brasil, rasgou elogios aos membros de sua equipe.



"Qualquer coisa que a gente faça, em qualquer tipo de profissão, o mais importante é você ter as pessoas certas ao nosso lado, ter um ambiente favorável, um ambiente com pessoas trabalhando na mesma direção, que sabem o que querem. Independentemente se exista uma adversidade no meio, um desentendimento, a gente senta, conversa, sempre tentando melhorar, construir, e é isso que eu acho que a gente fez durante esse ano e ano passado. Eu sempre me senti muito confortável na equipe", disse.

"'Meinha' é um gênio, o cara mais talentoso com que já trabalhei. Mas não é só ele, é o cara que mexe no meu carro, meu mecânico, o que mexe no meu pneu, o que faz o combustível, o que faz o pit-stop... A gente tem um dos pit-stops mais rápidos e mais consistentes', seguiu o bicampeão, citando Rosinei Campos, o 'Meinha', chefe da equipe.
A festa da RC/Eurofarma (Foto: Fernanda Freixosa/Stock Car)
Em seguida, fez questão de valorizar o carro, já que seu #29 em nenhum momento da temporada lhe forçou a abandonar uma corrida por problemas mecânicos (quando não completou a corrida 1 em Cascavel, o motivo foi um pneu furado) - o que ajudou em sua solidez, fator essencial para o título.

"Meu carro nunca teve um problema. Em 24 etapas eu nunca parei na pista (12 em cada ano). Nunca, nunca. Eu nunca parei por que meu carro deu problema mecânico. Eu acho que isso mostra o valor da equipe, o quanto esses caras são bons", afirmou.

Por fim, resumiu a sequência de elogios e o quanto isso é importante para ele: "Eu tenho certeza que estou no lugar certo."

Bicampeão, Serra alcançou seu título em 2018 com o quarto lugar na corrida final, em Interlagos. Ele anotou 338 pontos, contra 310 do vice Felipe Fraga. Foram só duas vitórias, na Corrida de Duplas e no Velopark, mas 11 pódios e, em 21 corridas, em apenas três ficou fora do top-10.