Querendo seguir carreira até depois dos 70, Barrichello vê futuro no Brasil, mas reafirma que meta é Indy

Rubens Barrichello reafirmou que meta é correr na Indy em 2013, mas revelou que tem vontade de voltar a morar no Brasil e se vê na Stock Car no futuro. O piloto ainda brincou: “Coitada da minha mulher. Ela já acha que vou correr até os 77 anos”

“O meu intuito é a Indy”. A frase é de Rubens Barrichello. O piloto de 40 anos reafirmou neste domingo (21) que seu único objetivo para 2013 é tentar permanecer na categoria norte-americana, na qual fez sua estreia neste ano, pela equipe KV, formando parceria com o amigo Tony Kanaan. Mas a Stock Car não está descartada da agenda do veterano. Barrichello fez uma avaliação positiva de sua primeira participação na categoria nacional, neste final de semana em Curitiba, prova que terminou na 22ª colocação, e disse que uma de suas metas é correr no campeonato no futuro.

Os planos apenas comprovam que o piloto segue apaixonado pelo esporte e que está longe de querer pendurar o capacete. Durante a coletiva de imprensa após a corrida em Curitiba, Barrichello brincou e deu a entender que pretende, sim, permanecer ainda muito tempo no automobilismo. “Coitada da minha mulher. Ela já acha que vou correr até os 77 anos. Mas é uma paixão muito grande. Foram muitos anos na F1, muitos anos fora do Brasil e agora só tenho de agradecer. É algo sensacional. Acho que são poucos aqueles que começaram com seis anos e ainda agora, aos 40, tem tanta gana. Tanta vontade de competição, de velocidade”, disse Rubens, acrescentando que o desejo é voltar à morar no Brasil em um futuro próximo.
 

Rubens Barrichello reafirma meta de correr na Indy em 2013 (Foto: Duda Bairros/Vicar)

“Para mim, correr no Brasil é uma maravilha, como era antes com a F1 e como foi neste ano com a Indy, no Anhembi. E quero mesmo voltar a morar aqui no futuro, competir aqui”, disse Barrichello, que defendeu a equipe Full Time no circuito curitibano.

Falando sobre a série brasileira, Rubens se disse bastante à vontade. “Adorei o que eu vi aqui. Do fundo do coração, eu sempre gostei muito da categoria. E gosto ainda mais agora depois de guiar o carro. Porque é uma incógnita para um cara que vem de um carro de fórmula. E você sempre tem impressão que tem menos velocidade, porque o carro é fechado. Mas o meu objetivo é correr de Indy no ano que vem”, ressaltou o recordista de largadas na F1.

“Eu abro meu coração em dizer que um dia eu quero estar aqui, mas não é para 2013. Não estou pensando nisso. Isso aqui foi uma oportunidade única. E foi um grande barato. Eu quero estar aqui um dia, mas não é para agora”, completou.

Barrichello corre mais duas vezes neste ano na Stock Car: em Brasília, no dia 11 de novembro, e em São Paulo, na Corrida do Milhão, em 9 de dezembro.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube