Resignado com terceiro lugar, Cacá lamenta azares em 2013: “Não foi aqui que perdemos o título”

Mesmo com boa atuação na Corrida do Milhão, piloto da Red Bull pouco pôde fazer para evitar o título de Ricardo Maurício, e reconheceu que não teve ritmo ideal em Interlagos: "Tive problema de motor e freios durante todo o fim de semana. Era um 'saco de nada'"

 

Cacá Bueno viveu nas últimas voltas da derradeira etapa da temporada 2013 da Stock Car, neste domingo (15), em Interlagos, uma última esperança de conseguir o milagre de levar o hexacampeonato na categoria. Depois de ver Daniel Serra fora da briga, superar Thiago Camilo e colar em Ricardo Maurício, por um momento o que parecia impossível surgiu como meta alcançável. Mas a esperança durou pouco tempo.

 
Inspirado, Maurício conseguiu controlar a vantagem que tinha sobre Cacá e, com o 'corpo fechado', levou o bicampeonato de maneira incontestável após o desempenho na Corrida do Milhão. Algo que mereceu elogios do piloto da Red Bull #0.
 
"Ele sabe o carinho que eu tenho por ele, pela família dele, a gente tem uma correlação há muito tempo. Fico feliz que o título tenha ficado em boas mãos, porque a gente entende o campeonato de maneira muito parecida, não somos grandes ganhadores de corrida, mas geralmente a gente não deixa de marcar pontos e estamos sempre ganhando títulos", disse Bueno após a conquista do terceiro lugar na última corrida do campeonato.
Cacá Bueno (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Em seguida, Cacá voltou a lamentar os maus resultados de 2013 e, também, os problemas em São Paulo. "Esse ano não deu. Faltou muita coisa. Esse final de semana foi muito difícil, tive problema de motor e de freios o final de semana inteiro, meus tempos eram péssimos, troquei duas vezes de motor durante todo o fim de semana e não encontrei o que funcionasse. Então, já larguei pensando que eu não ia atacar", explicou.
 
"Eu tinha um 'saco de nada'. Não tinha nada que fizesse o carro ir para frente. Então, a estratégia, desde a primeira volta, era poupar pneus e torcer por um Safety Car para juntar a diferença e atacar nas últimas dez voltas. Mas ele não veio, então gastei todos os push-to-pass para alcançar eles quando eu tinha mais pneu. No fim, não tinha mais push-to-pass, então não tinha como passar eles na reta."
 
"Foi uma corrida difícil, mas não foi aqui que a gente perdeu o campeonato. Foi na batida do Velopark, na desclassificação de Cascavel, no furo de pneu de Brasília, no pneu dechapado de Tarumã… Tive vários problemas esse ano que me afastaram de uma pontuação melhor, e tenho certeza que isso é um aprendizado a mais para o ano que vem, para vir mais forte ainda", completou o terceiro colocado no campeonato de 2013.

GRANDE PRÊMIO acompanha 'in loco' a Corrida do Milhão da Stock Car em Interlagos com os repórteres Hugo Becker e Renan do Couto e os fotógrafos Felipe Tesser e Rodrigo Berton.Acompanhe o noticiário aqui.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube