Barrichello celebra rodada 100% em Goiânia e brinca: “Estou disponível para F1”

Em plena forma, Barrichello falou sobre a estratégia para vencer as duas corridas em Goiânia e se colocou à disposição para uma possível volta à Fórmula 1

Dificilmente dá para encontrarmos, na história do esporte a motor em geral, um casamento tão perfeito entre piloto e pista como vemos entre Rubens Barrichello e o Autódromo Internacional de Goiânia. Neste domingo (20), o piloto da Full Time foi pole e cravou tanto a corrida 1 como a corrida 2 da Stock Car, chegando a oito triunfos na cidade, e falou sobre os 100% de aproveitamento em Goiânia.

“Fico muito feliz, eu choro de emoção, de agradecimento, por tudo. Foram 19 anos do brasileiro torcendo por mim. Saio daqui muito satisfeito, foi o meu melhor fim de semana”, afirmou Rubinho.

Relacionadas


Já são quase dez anos na principal categoria do automobilismo brasileiro e os números realmente impressionam: 20 vitórias, 14 pole positions e 44 pódios. A vitória em Goiânia corrobora o quanto o paulistano de 49 anos parece não sentir o peso da idade – quanto mais velho fica, mais gosto por correr tem.

Rubens Barrichello cravou duas vitórias neste fim de semana em Goiânia (Foto: Duda Bairros/Stock Car)

Rubens disse, também, qual foi sua estratégia para obter este desempenho que beirou a perfeição. “Gosto de mexer no carro, fazer e descobrir coisas diferentes, mas dessa vez foi a que menos mexemos, estava muito bom. O Cesar (Ramos) era muito forte no começo, mas depois consegui economizar combustível, aí veio o safety car e pude ficar sossegado”, contou.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Goiânia é tão especial para Barrichello que ele foi alçado à prefeito da cidade, como brincou durante o pódio. “Vou ter um terreno ou uma casa por aqui, não sei se perto do autódromo ou do clube de golfe”, riu.

E, em um fim de semana de GP do Bahrein de Fórmula 1, o piloto fez questão de se colocar à disposição da categoria para caso precisem de substitutos de pilotos que testem positivo para a COVID-19. “Quero avisar ao pessoal que, daqui a pouco vocês não liguem para o Hulkenberg e venham me chamar (risos). Eu não aguento mais não, é brincadeira.”

Por fim, Barrichello deixou um recado para sua inspiração como piloto de carro de corrida: Ingo Hoffmann, um dos principais ídolos e nomes mais conhecidos da Stock Car. “Sou muito grato a ele, é uma inspiração para mim. Ingo me deu meu primeiro capacete, o laranja que tenho nele é para homenageá-lo”, completou.

A Stock Car volta em abril para a disputa da terceira etapa da temporada 2022, no Rio de Janeiro. O GRANDE PRÊMIO cobre todas as ações.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias do GP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.