Stock Car

Serra domina etapa de Tarumã, vence pela segunda vez em 2013 e dispara na liderança da Stock Car

Em um fim de semana que foi marcado por fortes acidentes no veloz circuito de Tarumã, Daniel Serra dominou a terceira etapa da temporada 2013 para triunfar pela segunda vez no ano na categoria. Batidas de Tuka Rocha e Denis Navarro assustaram
Warm Up / RENAN DO COUTO, de São Paulo

Daniel Serra venceu duas das três corridas disputadas até aqui na temporada 2013 da Stock Car. Neste domingo (28), em Tarumã, o piloto da Red Bull terminou o fim de semana marcado por fortes acidentes com uma vitória dominante na terceira etapa da categoria nacional. Durante os 40 minutos de prova, ele não deu chances a ninguém, administrou muito bem a relargada que aconteceu na última volta e aumentou sua vantagem na liderança da tabela de pontuação. Agora, Serra soma 65 pontos, nove a mais que os vice-líderes, Cacá Bueno e Ricardo Maurício.

Daniel Serra foi ao alto do pódio pela segunda vez em 2013 (Foto: Bruno Terena/Red Bull)

Largando da pole-position, o paulista comandou as ações desde o momento em que as luzes vermelhas se apagaram na cidade gaúcha de Viamão, na Grande Porto Alegre. Nas voltas iniciais, Serra disparou e construiu uma boa vantagem para seu companheiro de Red Bull, Cacá, que vinha na segunda posição. Após a rodada de pit-stops, porém, Thiago Camilo se aproximou bastante do líder da corrida e do campeonato. Não o suficiente para que ele pudesse ensaiar uma ultrapassagem ou mesmo abalar a confiança do frio piloto rubrotaurino. Esse foi o terceiro triunfo da Red Bull em três corridas no ano.

A única ameaça real à supremacia de Serra veio nos últimos cinco minutos, depois do forte acidente de Denis Navarro na curva 1 do circuito de Tarumã, que provocou a entrada do carro de segurança. Até pareceu que a corrida terminaria ali, mas o trabalho dos fiscais foi rápido e permitiu que uma única volta com bandeira verde fosse disputada antes do tremular da bandeira quadriculada.

Mesmo assim, não houve nenhuma mudança nas primeiras posições, e Ricardo Maurício, Ricardo Zonta e Cacá Bueno completaram o top-5 atrás de Serra e Camilo.

As imagens deste domingo na Stock Car em Tarumã

Confira como foi a etapa de Tarumã da Stock Car:

O domingo não começou nada bem em Tarumã, dentro e fora da pista. Durante a noite, os capacetes de Diego Nunes, Rafa Matos e Wellington Justino foram furtados dos boxes das equipes Bassani e Hot Car. Já pela manhã, quando a pista foi aberta para os pilotos alinharem no grid de largada, Tuka Rocha bateu forte. O motivo? Uma falha no sistema de freios, segundo o piloto, levado a um hospital após o acidente com dores no braço. Rocha partiria da décima posição, que, com a batida, ficou vaga. Outro piloto que bateu forte nos treinos, Nonô Figueiredo – este, não por falha técnica –, largou dos boxes neste domingo.

Quando a largada foi autorizada, o pole-position Daniel Serra não deu chances para Cacá Bueno ou qualquer outro piloto e manteve a dianteira para, rapidamente, começar a abrir alguma vantagem para os adversários. Átila Abreu continuou em terceiro e quem se deu bem foi Thiago Camilo, que pulou para quarto. Valdeno Brito, por sua vez, caiu para sexto e precisou de quatro voltas para dar o troco sobre Ricardo Maurício.

Serra mantém a ponta na largada em Tarumã (Foto: Bruno Terena/Red Bull)

A primeira volta viu um acidente, não tão forte quanto os outros do fim de semana, do piloto da RCM Galid Osman, que escapou da pista antes da freada para a curva do Tala Larga e bateu contra um barranco – aparentemente, o carro já tinha problemas antes de sair do traçado, devido a um toque na largada. Ainda na primeira volta, outros três pilotos abandonaram: Diego Nunes, Marcos Gomes e Felipe Lapenna.

Agressivo, Camilo tentou uma ultrapassagem sobre Átila na nona volta, por fora na curva 1, mas o piloto da AMG se defendeu bem. Esse ataque frustrado custou caro para Camilo: um minuto depois, ao passar novamente pela reta dos boxes, ele foi superado por Valdeno. Enquanto a dupla da Red Bull disparava nas duas primeiras posições, era essa a briga que animava a corrida. E Ricardo Maurício logo chegou para a festa também.

O ‘Expresso da Paraíba’ tava que tava, e, na 12ª volta, Valdeno usou o push-to-pass e passou Átila para assumir o terceiro lugar. Com o rendimento bem ruim, o paulista acabou foi perdendo oito posições de uma vez. Neste momento, sua equipe se preparou para recebê-lo nos boxes, seis voltas antes da janela de pit-stops, mas nada do #51 entrar.

Três voltas depois, Camilo deu o troco sobre Valdeno e retomou a terceira posição, mas ele já estava seis segundos atrás de Cacá Bueno, que tinha essa mesma desvantagem para Serra. A agressividade do paraibano nas voltas opiniões estava custando caro e ele também foi superado por Duda Pamplona, Júlio Campos e Ricardo Zonta.

Por sorte, se é que dá para dizer assim, a janela de pit-stops abriu logo na sequência, e Serra foi o primeiro a entrar nos boxes, seguido por Valdeno. Ambos trocaram três pneus – os traseiros e o dianteiro direito. Cacá Bueno entrou três voltas depois e fez o mesmo: seu pneu traseiro direito estava em estado crítico. Nesse meio tempo, Maurício e Camilo também fizeram o reabastecimento e trocaram apenas dois pneus.

Com a rodada de pit-stops, a liderança foi assumida momentaneamente por Max Wilson, sendo que Serra retornou em quarto lugar, atrás de Rubens Barrichello, mas não encontrou dificuldades para passar o ex-F1. Quem se deu mal foi Cacá, que caiu de segundo para sexto. Duas dessas posições foram perdidas para Ricardo Zonta e Allam Khodair, que estavam longe da briga pelo pódio até então. Valdeno sumiu da batalha pelo pódio e se viu em nono neste ponto da corrida.

Estratégia de pit-stop acabou dando errado para Cacá Bueno (Foto: Bruno Terena/Red Bull)

A janela de pit-stops fechou na volta 24 e, naquele momento, a classificação era: Serra, Camilo, Zonta, Maurício e Cacá, que não perdeu tempo e recuperou a posição perdida para Khodair.

Só que, entre estes pilotos, a briga pela vitória ficaria restrita a Serra e Camilo. O rubrotaurino tinha pouco menos de 3s de vantagem para o competidor da RCM. Este, por sua vez, trazia consigo um longo hiato de praticamente 10s para os demais pilotos. A única diferença é que o líder da prova e do campeonato tinha três pneus novos, contra apenas dois do #21.

O terceiro lugar de Zonta não durou muito, e o paranaense foi superado por Maurício. Nas voltas seguintes, ele precisou conter os ataques de Cacá, missão que pareceu concluída quando o safety-car foi acionado.

O fim de semana marcado por fortes acidentes terminou com mais um em Tarumã. A cinco minutos do fim, Denis Navarro perdeu o controle no fim da reta dos boxes, saiu do traçado e bateu de traseira contra o muro de proteção, convocando a entrada do carro de segurança pela primeira vez na corrida. O piloto saiu andando. A impressão era que não haveria tempo para uma relargada, mas o trabalho de limpeza da pista surpreendeu e permitiu que uma última volta fosse realizada com bandeira verde.

Essa foi a terceira vitória da Red Bull em 2013 (Foto: Bruno Terena/Red Bull)

Serra relargou bem, não deu brechas para que Camilo pudesse se aproximar, assim como o segundo colocado não permitiu que Maurício tentasse dar o bote. A disputa esquentou mesmo na batalha pelo quarto lugar, mesmo assim, a ordem não foi alterada: Zonta passou em quarto, seguido por Cacá Bueno e Júlio Campos – esses dois ficaram separados por míseros 0s006.

Valdeno, Khodair, Pamplona e Sérgio Jimenez completaram o grupo dos dez melhores na etapa de Tarumã. Bastante discreto ao longo de todas as atividades no Rio Grande do Sul, Rubens Barrichello pontuou pela segunda vez na carreira na Stock Car ao cruzar a linha de chegada em 20º.

Stock Car, Tarumã, corrida, final:

1 Daniel SERRA SP Red Bull
Chevrolet Sonic
42:18.842 36 voltas  
 
2 Thiago CAMILO SP RCM
Chevrolet Sonic
+1.422        
       
3 Ricardo MAURÍCIO SP RC
Chevrolet Sonic
+3.302        
       
4 Ricardo ZONTA PR RZ
Chevrolet Sonic
+4.492        
       
5 Cacá BUENO RJ Red Bull
Chevrolet Sonic
+4.713        
       
6 Júlio CAMPOS PR Mico's
Peugeot 408
+4.719        
       
7 Valdeno BRITO PB WA Mattheis
Peugeot 408
+5.260        
       
8 Allam KHODAIR SP Vogel
Chevrolet Sonic
+7.746        
       
9 Duda PAMPLONA RJ ProGP
Chevrolet Sonic
+7.929        
       
10 Sérgio JIMENEZ SP Voxx
Peugeot 408
+8.056        
       
11 Ricardo SPERAFICO PR ProGP
Chevrolet Sonic
+8.107        
       
12 Luciano BURTI SP Boettger
Peugeot 408
+9.656        
       
13 Max WILSON SP RC
Chevrolet Sonic
+9.961        
       
14 Rodrigo SPERAFICO PR Mico's
Peugeot 408
+10.161        
       
15 Fábio FOGAÇA SP Vogel
Chevrolet Sonic
+11.034        
       
16 Raphael MATOS MG Hot Car
Chevrolet Sonic
+11.483        
       
17 Nonô FIGUEIREDO SP AMG
Chevrolet Sonic
+12.129        
       
18 Atila ABREU SP AMG
Chevrolet Sonic
+12.341        
       
19 Vitor GENZ RS Gramacho
Peugeot 408
+14.082        
       
20 Rubens BARRICHELLO SP Full Time
Chevrolet Sonic
+14.389        
       
21 Alceu FELDMANN SP Full Time
Chevrolet Sonic
+14.812        
       
22 Popó BUENO RJ WA Mattheis
Peugeot 408
+17.472        
       
23 Wellington JUSTINO GO Hot Car
Chevrolet Sonic
+18.038        
       
24 David MUFFATO PR Carlos Alves
Peugeot 408
+18.502        
       
25 Rodrigo PIMENTA SP Gramacho
Peugeot 408
+18.665        
       
26 Beto CAVALEIRO SP Hanier
Peugeot 408
+1 volta        
       
27 Denis NAVARRO SP Voxx
Peugeot 408
NC        
     
28 Lico KAESEMODEL PR Boettger
Peugeot 408
NC        
       
29 Felipe LAPENNA SP Hanier
Peugeot 408
NC        
       
30 Marcos GOMES SP Carlos Alves
Peugeot 408
NC        
       
31 Diego NUNES SP Bassani
Peugeot 408
NC        
       
32 Galid OSMAN SP RCM
Chevrolet Sonic
NC        
       
33 Tuka ROCHA RJ RZ
Chevrolet Sonic
NL        
       
34 Patrick GONÇALVES BA Bassani
Peugeot 408
NL