Stock Car

Tranquilo, Maurício nega ansiedade por título ou prêmio milionário: “Vou como se fosse uma corrida normal”

Campeão da Stock Car em 2008 e vencedor da Corrida do Milhão em 2010, experiente piloto da RC se mostrou pronto e seguro para encarar etapa decisiva de 2013 com naturalidade: “Lógico, vale o título, mas todas as outras coisas também são importantes”

Warm Up, de Interlagos / RENAN DO COUTO, de Interlagos / HUGO BECKER, de Interlagos
Nem a possibilidade de voltar a ser campeão, nem a chance de novamente vencer a Corrida do Milhão: nada é capaz de tirar o foco de Ricardo Maurício de sua habitual tranquilidade. Em Interlagos, o piloto da RC, que pode sair de São Paulo milionário e campeão, afirmou que vai encarar a prova do próximo domingo (13) como outra qualquer.
 
"Essa ansiedade de vencer o primeiro campeonato, já tive isso em 2008", explicou. "Depois ainda ganhei mais dois campeonatos no Brasileiro de Marcas, que é outro tipo de competição, mas mesmo assim é um campeonato importante. Estou indo como se fosse uma corrida normal. A gente vai tentar fazer nosso trabalho. Lógico, vale o título, mas todas as outras também são importantes", disse Maurício, mostrando segurança.
 
Apesar disso, o dono do carro #90 admite que será preciso arriscar mais na Corrida do Milhão. E apontou as razões. "Nessa corrida tem que ser um pouco mais arrojado, com certeza, porque tem muitos pilotos com chances de ganhar o campeonato, todos muito próximos. Eu ainda estou em terceiro, então dependo principalmente do meu resultado, mas também do resultado dos outros. A estratégia vai influenciar, e você ser um pouco mais agressivo ou não, é algo momentâneo na corrida", ponderou.
Maurício é um dos postulantes ao milhão em Interlagos (Foto: Rodrigo Berton / Grande Prêmio)
E prosseguiu: "A gente tenta vencer o ano inteiro. Eu venci uma vez só. É difícil vencer, principalmente uma Corrida do Milhão, onde tem quatro disputando o título e mais 30 indo para o tudo ou nada pelo prêmio, sem ter nada a perder. É uma corrida totalmente diferente de uma corrida normal durante o ano, onde o pessoal busca pontuação para o campeonato. Não é fácil, e muita gente vai arriscar", destacou Ricardo, com razão. "Então, pode ser que sua estratégia mude durante a corrida, dependendo da agressividade dos outros pilotos, também."
 
Terceiro colocado no campeonato, Maurício também demonstrou respeito por seus adversários na luta pela taça de 2013 – Cacá Bueno, Daniel Serra e Thiago Camilo. No entanto, mais uma vez demonstrando tranquilidade, voltou o foco para si mesmo.
 
"Eles já venceram em Interlagos, já venceram mais corridas durante o ano. Nós quatro temos grandes chances de título, não dá para descartar o Cacá não. Mas não estou preocupado com quem é favorito ou não, estou preocupado em desenvolver meu trabalho e fazer o melhor possível. O resultado final, a gente não sabe o que vai acontecer."
 
"Nessa corrida", continuou, "vai ser muito importante a posição de largada, porque nos outros anos, você não tinha abastecimento obrigatório, e neste ano, é. Isso dificulta de ter um 'coringa', um cara que nem o Thiago, que largou em 21º e ganhou a Corrida do Milhão do ano passado, um cara que faça uma estratégia totalmente louca e dê certo", encerrou.

GRANDE PRÊMIO acompanha 'in loco' a Corrida do Milhão da Stock Car em Interlagos com os repórteres Hugo Becker e Renan do Couto e os fotógrafos Felipe Tesser e Rodrigo Berton.Acompanhe o noticiário aqui.