Stock Car

Vencedor da corrida 1 em Goiânia, Zonta revela tática de franco-atirador: “Saí preparado para ir pra cima”

Ricardo Zonta venceu pela segunda vez na temporada, e a Shell V-Power faturou o quinto triunfo consecutivo. Mas, para piloto e equipe, foi a primeira vitória em corridas 1 na temporada. Um objetivo que já vinha sido traçado há algum tempo e que foi cumprido com louvor em Goiânia
Warm Up, de Goiânia / FERNANDO SILVA, de Goiânia
 Ricardo Zonta (Foto: Fernanda Freixosa/Stock Car)
A primeira fila do grid da corrida 1 — a principal do fim de semana — em Goiânia foi formada pelos dois líderes do campeonato. Lado a lado, Daniel Serra e Felipe Fraga abriram a batalha rumo à vitória na tarde deste domingo (4) com Ricardo Zonta logo atrás. Com um ótimo ritmo de corrida e sem nada a perder, o piloto da Shell V-Power aproveitou a performance e também a estratégia de pit-stops traçada pelo time chefiado por Thiago Meneghel para cumprir com o objetivo traçado nesta reta final de temporada: fechar a prova principal no topo do pódio.
 
A Shell V-Power faturou sua quinta vitória consecutiva em etapas neste campeonato, a sexta do ano. Foram duas com Zonta (corrida 2 em Campo Grande e corrida 1 em Goiânia) e quatro com Átila (corridas 2 em Santa Cruz do Sul, Cascavel, Velo Città e Londrina). A meta, tanto dos pilotos como da equipe era triunfar na prova principal, o que se confirmou com o curitibano neste domingo.
 
Ao GRANDE PRÊMIO logo depois de triunfar nesta nublada tarde em Goiânia, Zonta confirmou o que já havia falado no sábado: era preciso ter uma estratégia de franco-atirador para lutar contra Serra e Fraga, que lutam pelo título. Zonta, ao contrário, não tinha nada a perder.
Ricardo Zonta celebra vitória em Goiânia na corrida 1 (Foto: Fernanda Freixosa/Stock Car)
“Saí preparado para ir pra cima. Nossa estratégia era bem agressiva. Conseguimos também passar o Daniel no pit. Fiquei uma volta a mais, e essa volta a mais fez a diferença. Foi uma estratégia muito positiva”, destacou o piloto.
 
“Nossa estratégia era melhorar o carro em [ritmo de] classificação. Nas últimas corridas, já mostrei isso classificando entre os seis primeiros, nesta última largando em terceiro. E o ponto positivo é que esse sempre foi um carro de [ritmo de] corrida. Sempre foi muito rápido”, disse.
 
“Então, nosso potencial aqui mostrou que melhoramos na classificação e, largando mais à frente, nosso potencial de vencer a corrida 1 aumentou bastante. Então saio daqui muito contente”, complementou o vencedor da principal corrida do dia.
 
Zonta recordou o histórico positivo que tem em Goiânia. Em 2017, por exemplo, venceu a corrida 2 da etapa de abertura do campeonato e segundo lugar na primeira prova da rodada dupla disputada em novembro.
 
 “Ano passado foram dois pódios. Agora, de novo, com a vitória na corrida 1. É muito importante estar aí disputando corridas com pilotos rápidos, com equipes grandes... É muito bom”, finalizou Zonta.
 
O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ a etapa de Goiânia da Stock Car neste fim de semana com o repórter Fernando Silva.