Stock Car

Vencedora de três corridas, Hero define saída do grid da Stock Car ao fim da temporada 2018

Nos últimos dois anos, a marca especializada em segurança digital se envolveu diretamente com o automobilismo brasileiro em categorias como a Stock Car, Porsche Cup e Brasileiro de Marcas, além de ter equipe nas 500 Milhas de Kart. A despedida da empresa acontece neste domingo, em Interlagos
Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré
 Lucas Di Grassi (Foto: Fernanda Freixosa/Stock Car)
A grande decisão da temporada 2018 da Stock Car também vai marcar a despedida da Hero. A empresa especializada em segurança digital, que mergulhou de cabeça no automobilismo brasileiro como patrocinadora tanto na Stock Car como no Brasileiro de Marcas e na Porsche Cup, definiu a interrupção das suas atividades no esporte, o GRANDE PRÊMIO pode confirmar. 

Horas depois, a empresa confirmou à imprensa sua retirada do automobilismo brasileiro ao fim da temporada. A FS, proprietária da marca Hero, alega "alteração na estratégia de mercado para o biênio 2019/2020" para encerrar sua presença no esporte.
 
A Hero entrou como patrocinadora da Stock Car no ano passado, primeiramente como apoiadora de Alberto Valério, que disputou boa parte do campeonato como piloto da Full Time Bassani. Ao longo do ano, a empresa também estampou sua logomarca no carro de Diego Nunes, companheiro de equipe de Betinho, e surpreendeu quando trouxe, para as últimas corridas, pilotos renomados como António Félix da Costa e Augusto Farfus, também patrocinados pela empresa.
Lucas Di Grassi levou a Hero a três vitórias na temporada 2018 da Stock Car (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar/Vipcomm)
Em 2018, a estratégia foi ainda mais agressiva quando anunciou a contratação de Lucas Di Grassi, que chegava à Stock Car na esteira da conquista do título da Fórmula E. No Paddock GP, o piloto afirmou que o começo difícil da quarta temporada, 2017/18, acabou sendo determinante para aceitar o desafio de disputar um campeonato completo no Brasil neste ano. A Hero ainda trouxe Bruno Baptista, que no ano passado correu a GP3, formando assim um line-up interessante aliando experiência e juventude.
 
Para a temporada deste ano, a Hero deixou a estrutura da Full Time Bassani e passou a ser a apoiadora principal da RCM, a chamada segunda equipe de Rosinei Campos, o ‘Meinha’. Chefiada por Marcel Campos, filho do preparador, e dotada de ótima estrutura, a escuderia baseada em Curitiba ofereceu um carro bastante competitivo ao longo do campeonato. 
 
Tanto que Di Grassi foi o melhor estreante e faturou três vitórias ao longo do ano, sendo um dos destaques mesmo com o piloto fora de duas etapas — Santa Cruz do Sul e a segunda rodada dupla de Londrina — por conta de compromissos com a FE, para onde vai voltar a se dedicar de forma exclusiva.

O envolvimento da Hero, contudo, foi além apenas da forte exposição da marca como principal patrocinadora da RCM. Com destaque para a ampla participação nas redes sociais, a empresa também deu nome às ações da Stock Car, sobretudo em 2018: como o Hero Push, que depois foi rebatizado apenas como Fan Push na esteira de decisão divulgada pela Vicar, e outras iniciativas, como o Hero Pole-Position. A grande decisão do título da Stock Car também leva o nome da empresa, batizada como Hero Super Final.

Di Grassi marcou nada menos que três vitórias, em Curitiba, Londrina e Cascavel, sempre nas corridas 2, sendo o piloto chamado de 'Rei do Paraná' por conta das suas conquistas no estado. Ao longo da temporada, a Hero trouxe novamente Félix da Costa, que foi um dos grandes nomes da Corrida do Milhão, e também o argentino Esteban Guerrieri, ambos patrocinados pela Hero. Para a etapa derradeira do campeonato, o time vai contar também com Gaetano di Mauro, convidado depois de uma jornada irretocável em Interlagos correndo pela Porsche Endurance Series ao lado de Nonô Figueiredo.

O veterano piloto, que foi campeão do Brasileiro de Marcas em 2016, correu no último ano na categoria levando o patrocínio da Hero e, em 2018, atuou como diretor-técnico da equipe da Stock Car. Nonô ainda chegou a disputar a rodada dupla de Santa Cruz do Sul, que Di Grassi não competiu pelo conflito de datas com o eP de Berlim, e também acelerou na Porsche Endurance Series, assim como Lucas e Bruno Baptista.

O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ a etapa decisiva da temporada 2018 da Stock Car em Interlagos neste fim de semana com Felipe Noronha, Fernando Silva e Rodrigo Berton.