Zonta lidera Q2, mas larga em 6° no Velo Città por pista suja. E pede ação da CBA: “Vai virar ponto de batida”

Ricardo Zonta fez o melhor tempo da segunda parte da classificação no velo Città, segunda etapa da Stock Car em 2019, mas acabou conquistando a sexta posição no grid para a corrida 1 de domingo (5). Para o piloto da Shell, o problema foi a sujeira que os adversários espalharam na pista - e o paranaense acha que a CBA deve agir para impedir isso

Ricardo Zonta anotou o melhor tempo do Q2, a segunda parte do treino de classificação da Stock Car para a etapa do Velo Città, neste sábado (4), e avançou como favorito à parte decisiva da sessão. Nela, porém, acabou com a sexta, a pior posição entre quem avançou ao Q3 (a pole ficou com Thiago Camilo).

O paranaense, porém, teve do que reclamar: os adversários espalharam terra em trecho da pista antes de sua volta decisiva, e Zonta acredita que foi neste trecho com detritos que ele perdeu o tempo que lhe tirou a pole – ou uma posição melhor.

No Q3 os pilotos começaram a cortar a chincane de alta, que é a curva 3 e a 4, e faltaram 0s3 (para o tempo de Camilo: 1min27s926 contra 1min28s380), que foi o tempo que eu não estava cortando", disse o #10.

Segundo o piloto da Shell, esse corte dos adversários foi além dos limites da pista: "E colocando terra para dentro dela, e isso prejudicou os carros que vinham depois. Não acho certo jogar terra para dentro da pista. Se você olhar as curvas 3 e 4, está tudo sujo. Aí quando eu saí para virar meu tempo estava tudo sujo lá", explicou.

Ricardo Zonta (José Mario Dias/Shell)

Para ele, porém, a Shell não deve realizar uma reclamação oficial – mas a Confederação Brasileira de Automobilismo deve agir: "Eu não gosto de reclamar. Acho que a própria CBA, a própria organização deveria olhar isso e colocar limite de pista."

Zonta acredita que o trecho citado pode levar a acidentes no domingo: "Porque na corrida, se todo mundo fizer isso, vai virar ponto de batida, porque joga sujeira, na outra volta vai ficando pior, pior… A gente teve uma situação assim em Curvelo, anos atrás, e eles colocaram pneus de barreira para ninguém cortar o caminho."

"Acho que a coisa mais certa é fazer isso para que não tenha acidentes na corrida.  Isso tem que ser visto pela CBA", finalizou.

Ricardo Zonta (Foto: José Mário Dias/Shell)

Sobre o próprio desempenho, Zonta se mostrou satisfeito, apesar dos problemas apontados: "Trabalhamos bastante no carro tentando cuidar dos pneus, e estávamos contando com que a temperatura ficasse bem quente. No Q3, baixou bastante a temperatura e perdemos a nossa jogada, que era aproveitar o calor."

"Estar entre os seis é bom, dá para fazer uma ótima corrida. Nosso carro de corrida é um dos melhores, independentemente se fizer chuva ou sol, e estou bem animado."

A primeira das duas corridas deste domingo no Velo Città está marcada para 13h (horário de Brasília) deste domingo, enquanto a segunda e derradeira prova acontece às 14h10. O GRANDE PRÊMIO cobre tudo 'in loco' com o repórter Felipe Noronha.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo 

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar