Com Sykes e Rea, Kawasaki apresenta Ninja ZX-10R para temporada 2015 do Mundial de Superbike

A Kawasaki apresentou a nova Ninja ZX-10R, moto que será utilizada na temporada 2015 do Mundial de Superbike. O evento aconteceu em Barcelona e contou com a dupla de pilotos Jonathan Rea e Tom Sykes

A Kawasaki é mais uma equipe do Mundial de Superbike a apresentar a sua moto para a temporada 2015. Nesta quinta-feira (5), o time apresentou a Ninja ZX-10R perto do centro de Barcelona. O evento contou com a presença da dupla de pilotos Tom Sykes e Jonathan Rea. O tradicional verde e preto da equipe foi mantido para o modelo da temporada 2015.
 
Guim Roda, chefe da equipe, destacou a parceria da equipe com a marca japonesa e lembrou do título conquistado em 2013.
 
“É um dia muito especial para todos nós. É o começo de um novo ano e estamos felizes por mais um campeonato com o apoio da Kawasaki no Japão, é uma parceria que já nos rendeu o título de 2013 e muitos outros bons resultados, como o vice de 2014”, disse Roda.
Sykes e Rea posaram junto da nova moto da Kawasaki (Foto: Divulgação)
Yasuhisa Okabe, diretor da Kawasaki, exaltou a coesão da equipe e mostrou-se animado para o início do campeonato.
 
“É um prazer estar no lançamento da moto na Catalunha. Temos tudo que um grande time precisa ter. Bons pilotos, uma equipe muito forte comandada pelo Roda, patrocinadores e uma base muito forte. Vamos ver o que nos espera em 2015”, falou o japonês.
 
A Kawasaki começou bem em 2015. Tanto Rea, quanto Sykes, fizeram bons tempos e ficaram na parte de cima da tabela nos testes de pré-temporada do Mundial de Superbike em Jerez no final de janeiro.
 
O SOM AO REDOR
Tempos mais baixos, menos problemas e mais barulho. Dá para resumir assim, do ponto de vista dos motores V6 turbo, a semana de testes da F1 em Jerez de la Frontera, abrindo a pré-temporada de 2015. Introduzidas em 2014, essas unidades de força que atrelam sistemas híbridos ao motor de combustão interna vêm recebendo muitas críticas desde o princípio desta nova era.
 
Há cabos eleitorais fortes que pedem a mudança do regulamento — a alternativa mais defendida neste momento é a adoção de propulsores com 1000 cavalos de potência. Mas é incontestável como, com o passar do tempo, nota-se uma evolução.

Leia a matéria especial do CONTA-GIRO desta semana no GRANDE PRÊMIO. 

FORA DE NOVO
O momento da Force India não é bom. Após perder a primeira bateria de testes em Jerez, o time indiano está fora da segunda sessão de treinos coletivos, que acontece em Barcelona e corre o risco de perder a terceira também. A confirmação veio nesta sexta-feira (6) por meio do chefe-adjunto do time Bob Fernley à BBC, que citou a falência de Marussia e Caterham e a demora para assinar contrato para ter o túnel de vento da Toyota como principais fatores para o atraso na produção do VJM08.
 
Fernley garantiu que não há a menor possibilidade do VJM08 estar pronto para a segunda bateria de testes, agora em Barcelona, mas explicou que a intenção do time é ter o novo carro pronto para a última sessão de testes. 

Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO. 

LARANJAS NA FRENTE
A Honda deixou claro desde o primeiro dia que não foi a Sepang de brincadeira. Uma das maiores fábricas de motocicletas do mundo, a marca fundada por Soichiro Honda chegou à Malásia com dez protótipos para serem testados por quatro pilotos nesta primeira semana da pré-temporada 2015 da MotoGP.
 
Bicampeão da classe rainha, Marc Márquez se desdobrou para testar três das quatro motos que tinha na garagem — uma foi descartada logo de cara —, mas o trabalho extra não tirou o brilho do catalão, que liderou o dia final de testes coletivos.

Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube