Rea domina superpole. Bautista encerra jejum com vitória na corrida 2 em Portimão

Tal qual tinha feito na corrida 1, Jonathan Rea foi dominante na corrida sprint que abriu o domingo (8) em Portimão. No complemento da rodada tripla, Álvaro Bautista colocou um ponto final em um jejum e voltou a colocar a Ducati no topo do pódio do Mundial de Superbike

Jonathan Rea e Álvaro Bautista foram os protagonistas do Mundial de Superbike no domingo (8) em Portimão. O piloto da Kawasaki conquistou uma vitória dominante na corrida superpole, com o titular da Ducati colocando um ponto final em um longo jejum ao receber a bandeirada na frente na corrida 2.
 
Depois de dominar a primeira corrida da rodada tripla, o #1 voltou a ser superior na prova sprint. Partindo da pole, Jonathan não encontrou rivais e venceu com 2s103 de frente para Bautista, que voltou ao pódio pela primeira vez em cinco corridas.
 
Álvaro, entretanto, precisou remar para garantir o segundo lugar, já que caiu para a nona colocação ainda na primeira das dez voltas da corrida. Apostando no motor da Panigale, o #19 escalou o pelotão, mas não deu conta de buscar Rea.
Álvaro Bautista encerrou jejum com vitória na corrida 2 (Foto: Divulgação/WSBK)
Paddockast #32
AS PISTAS MAIS PERIGOSAS DO MUNDO

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Mais 0s281 atrás, Alex Lowes ficou com o terceiro posto depois de perder para Álvaro no início da última volta. Toprak Razgatlioglu aparece na sequência, seguido por Leon Haslam, Michael van der Mark, Tom Sykes, Sandro Cortese, Loris Baz e Chaz Davies.
 
No complemento da rodada, Álvaro deu o troco em Rea para conquistar sua 15ª vitória na temporada 2019 do Mundial de Superbike, a primeira em quatro eventos. 
 
Largando na primeira fila, Bautista saiu mal e caiu para sexto, mas não tardou a iniciar a recuperação. Líder desde o apagar das luzes, Johnny não conseguiu escapar do pelotão, já que tinha um ritmo bastante menor do que nas corridas anteriores, o que manteve os ponteiros unidos.
 
De novo contando com a força do motor Ducati, o ex-MotoGP se instalou no comando depois de superar Rea e Razgatlioglu. O turco ainda deu o troco, mas o espanhol retomou a ponta e, mesmo lidando com o desgaste do pneu traseiro, venceu com 0s111 de vantagem para Jonathan. Topark fechou o top-3.
 
8s119 mais lento que o vencedor, Lowes ficou com o quarto posto, seguido por Haslam, Baz, Van der Mark, Marco Melandri, Sykes e Cortese.
 
Com o resultado desta rodada tripla, Rea chegou aos 490 pontos e abriu 91 de frente para Bautista. Lowes tem a terceira colocação, seguido por Van der Mark, Haslam e Razgatlioglu. 
 
Na disputa do Mundial de Construtores, a liderança segue com a Kawasaki, que tem 492 pontos, dois a mais do que a Ducati. A Yamaha ocupa o terceiro posto na tabela, seguida por BMW e Honda.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube