Superbike

Rea mantém série invicta em Portimão, vence duas vezes e se aproxima do tetra no Mundial de Superbike

Mais uma vez, Jonathan Rea foi impecável no fim de semana do Mundial de Superbike e venceu duas vezes na rodada dupla de Portimão. Com três etapas para o encerramento do campeonato, o #1 soma 420 pontos, 116 a mais que Chaz Davies, o segundo na tabela
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Jonathan Rea (Foto: Provec)
Jonathan Rea é mesmo imbatível a bordo da ZX-10R da Kawasaki. No último fim de semana, o #1 venceu as duas provas da rodada dupla de Portimão e manteve 100% de aproveitamento na pista, alcançando sete vitórias consecutivas no Algarve ― ausente no calendário de 2016.
 
Na primeira bateria do fim de semana, o norte-irlandês foi dominante. Na pole-position pela primeira vez desde 2013, Eugene Laverty largou mal e, para piorar, ainda foi derrubado por Xavi Forés ainda nos metros iniciais. Rea, então, aproveitou a confusão para tomar a ponta de Marco Melandri na saída da curva um e não encontrou mais adversários.
Jonathan Rea pode conquistar o título de 2018 já em Magny-Cours (Foto: Provec)
Imprimindo o ritmo forte que já tinha mostrado no teste coletivo realizado recentemente em Portimão, Rea recebeu a bandeirada com 1s575 de vantagem para Melandri. Michael van der Mark fez uma corrida discreto, mas completou o pódio de sábado.
 
Vice-líder do Mundial, Chaz Davies recebeu a bandeirada no quarto posto, já mais de 10s depois de Rea. Tom Sykes apareceu na sequência, com Jordi Torres, Toprak Razgatlioglu, Michael Ruben Rinaldi e Alex Lowes completando o rol dos dez melhores.
 
Na segunda perna da rodada, Johnny foi igualmente forte para manter uma invencibilidade que o acompanha desde a etapa dos Estados Unidos, mas, desta vez, precisou encarar um duelo com Davies por certa de dois terços da corrida.
 
Largando em nono como prevê o regulamento do campeonato, Rea assumiu o terceiro posto ainda na primeira volta, atrás de Davies e Sykes. Na terceira volta, o companheiro de Kawasaki ficou pelo caminho.
 
O duelo com Chaz, porém, foi bastante mais empolgante. Ainda na oitava volta, Jonathan fez sua primeira tentativa, mas o piloto da Ducati tratou de bloquear a manobra. Dois giros depois, o #1 aproveitou o vácuo mais uma vez e, agora, conseguiu executar a ultrapassagem, mas o contra-ataque chegou na quinta curva. 
 
Na 12ª volta, porém, Davies errou na curva 10 e Rea não perdoou e tomou a ponta com tranquilidade. Melandri, então, também tentou passar o companheiro de Ducati, mas os dois acabarem mesmo por facilitar a passagem de Van der Mark. 
Jonathan Rea venceu as últimas sete corridas em Portimão (Foto: Provec)
Foi, então, a vez do #60 pressionar Rea, mas ‘Magic Mike’ não tinha ritmo para poder tentar algo mais eficiente para cima do ponteiro. Assim, Jonathan venceu pela 12ª vez na temporada, 1s189 melhor que Michael.
 
Melandri ficou com o terceiro posto, com Davies conseguindo segurar Sykes para cruzar a linha de chegada em quinto, à frente de Lorenzo Savadori. Laverty foi o sétimo, com Rinaldi, Loris Baz e Forés completando o top-10.
 
Com o resultado, o piloto de Ballymena chegou aos 420 pontos e lidera o campeonato com 116 de frente para Davies. Assim, Rea pode conquistar o tetra já na próxima etapa, em Magny-Cours, entre os dias 29 e 30 de setembro.
 
136 pontos atrás de Rea, Van der Mark tem a terceira colocação na tabela, à frente de Sykes, Melandri, Lowes, Forés, Laverty e Razgatlioglu. Com 103 pontos, Baz ocupa a décima posição.
 
Na disputa do Mundial de Construtores, a Kawasaki soma 445 pontos e lidera com 73 de margem para a Ducati. A Yamaha ocupa o terceiro posto, com 318 tentos, seguida por Aprilia, Honda, BMW, MV Agusta e Suzuki.