Superbike

Sem acordo com ESPN, Mundial de Superbike confirma primeira etapa de 2019 sem transmissão no Brasil

Com o fim do contrato entre a Dorna e a ESPN Brasil, o país ficou de fora da transmissão do Mundial de Superbike. A promotora espanhola ainda negocia uma nova ‘casa’ para o certame das motos de produção, mas admite que a etapa deste fim de semana, na Austrália, não deve ser exibida no Brasil

Grande Prêmio / JULIANA TESSER, de São Paulo
Quem quiser acompanhar a estreia da temporada 2019 do Mundial de Superbike neste fim de semana terá de buscar alternativas longe da TV a cabo. Com o fim do contrato entre Dorna e ESPN, o Brasil ficou sem transmissão do certame das motos de produção.
 
Em julho de 2015, a Dorna, empresa espanhola que organiza e promove o Mundial, anunciou a renovação do vínculo com a ESPN Brasil por três anos, mas o contrato que acabou no ano passado não foi renovado.
A classe de 2019 do Mundial de Superbike (Foto: Divulgação/WSBK)
Procurada pelo GRANDE PRÊMIO, a ESPN Brasil confirmou que “não exibirá” a temporada 2019 do campeonato dominado nos últimos quatro anos por Jonathan Rea.
 
A Dorna, por sua vez, disse ao GP que segue negociando para reincluir o Brasil na zona de cobertura do Mundial de Superbike. Mas admitiu que a primeira etapa do ano, na Austrália, não deve mesmo ser exibida por aqui.
 
“Nós estamos negociando e esperamos ter um acordo o mais cedo possível, mas talvez não para a primeira etapa da temporada, na Austrália”, disse Dorna por meio de sua assessoria de imprensa. “Enquanto isso, o campeonato estará acessível por meio do WorldSBK.com (VideoPass)”, completou.
 
O VideoPass é o streaming oficial dos campeonatos promovidos pela Dorna. A assinatura do serviço está disponível nas versões mensal e por temporada, com os valores variando entre € 14,90 (cerca de R$ 63) por mês e € 69,90 (aproximadamente R$ 295,50) pelo pacote até 28 de outubro. 
 
Além das transmissões ao vivo, o serviço oferecido pela Dorna conta também com conteúdo especial e com o acervo do campeonato.