Boessio cruza linha de chegada em primeiro, mas vitória em Londrina fica com Salustiano

Regis Boessio fez a ultrapassagem nas voltas finais da corrida, mas precisava descontar uma vantagem de quase 6s em duas voltas. Não conseguiu e a vitória ficou com o piloto da ABF Mercedes-Benz

A segunda etapa da F-Truck, disputada neste domingo (7), acabou sendo dividida em duas partes. Os primeiros minutos da corrida começaram com chuva leve, mas nada que atrapalhasse os pilotos. Isso ajudou Paulo Salustiano, que abriu uma boa vantagem neste primeiro pedaço da prova ao deixar Regis Boessio na segunda posição.
 
Com o aumento da água no circuito, a direção de prova optou por acionar a bandeira vermelha, e os pilotos foram trocar os pneus, e o resultado final da corrida seria a soma dos tempos das duas partes – antes e depois da paralisação. Na relargada, Salustiano tentou segurar a posição, mas acabou sendo ultrapassado por Boessio, que precisava descontar quase 6s em duas voltas. Não deu. E quem cruzou a linha de chegada acabou não vencendo, mas o segundo colocado.
 
Diogo Pachenki, que fez uma bela prova, terminou na terceira colocação. Leandro Reis e André Marques completaram o pódio da segunda corrida da temporada.
 
A próxima etapa da temporada está marcada para Caruaru, no dia 19 de maio.

Paulo Salustiano não cruzou em primeiro, mas venceu a etapa de Londrina (Foto: Orlei Silva)

Confira como foi a corrida em Londrina
 
Por conta de alguns pingos que estavam caindo na pista, a organização da prova optou por fazer a largada em fila indiana. Depois de três voltas de apresentação, a bandeira verde foi acionada e a prova em Londrina teve início. Pole-position, Regis Boessio sofria enorme pressão de Djalma Fogaça, o segundo colocado.
 
A disputa pela primeira colocação começou intensa antes mesmo do término da primeira volta, com Boessio, Fogaça, Diogo Pachenki e Paulo Salustiano muito próximos, com Leandro Reis na quinta posição. O início da segunda volta não foi bom para o experiente piloto, que errou, perdeu duas posições e caiu para quarta colocação. Salustiano, apresentando um excelente ritmo, ultrapassou Pachenki e assumiu o segundo posto, e já armava o bote para cima de Boessio.
 
Quem teve problemas foi Wellington Cirino, que precisou ir aos boxes para fazer reparos. Por causa da pista ainda um pouco úmida, alguns erros aconteceram. Débora Rodrigues, Leandro Totti e Luiz Lopes acabaram escapando, com os dois últimos tendo danos significativos em seus caminhões – Totti ainda conseguiu retornar à pista. A MAN sofria com problemas, e Adalberto Jardim e Felipe Giaffone acabaram abandonando a prova pouco antes de sua metade.
 
Um pouco fora de ritmo na volta 4, Salustiano conseguiu a recuperação e fez uma nova aproximação no giro seguinte, mas um valente Boessio segurava a primeira posição. Os dois estavam separados por pouco mais de 0s3, enquanto Pachenki, o terceiro colocado, estava quase 1s5 atrás dos dois primeiros.
 
Na volta 8, a bandeira quadriculada foi acionada pela direção de prova e o Pace Truck entrou na pista. Boessio, Salustiano, Pachenki, Fogaça, Leandro Reis, Beto Monteiro, André Marques, Valmir Benavides, Pedro Muffato e Danilo Dirani eram os dez melhores colocados no primeiro terço da corrida. Poucos minutos antes, Totti foi penalizado por queima de radar.
 
A chuva aumentou no circuito durante a bandeira amarela programada, mas a direção optou pelo reinício da prova. E logo que isso aconteceu, Salustiano, na marra e na coragem, fez a ultrapassagem em Boessio e assumiu a ponta. A disputa por posições também foi boa entre Pachenki e Fogaça pela terceira posição, mas o mais novo cinquentão acabou não conseguindo a ultrapassagem – e ainda perdeu o quarto posto para Reis.
 
Ocupando a quinta posição, Djalma estava com menos de 0s4 de vantagem para Monteiro, o sexto. E com Salustiano abrindo uma pequena vantagem, Boessio liderava um grupo com sete pilotos e levava sufoco de Pachenki. Era fundamental para eles deixarem o piloto da ABF para trás.
 
A forte chuva dificultava bastante o trabalho dos pilotos, e durante uma briga por posições, Valmir Benavides acabou escapando e bateu em Roberval Andrade. Pelo perigo da pista molhada, a direção optou por acionar a bandeira vermelha. Com isso, os pilotos tiveram que ir aos boxes para trocarem tirarem os pneus para pista seca. A direção dividiu a prova em duas partes e elas seriam somadas na cronometragem final da corrida, e isso iria decidir o resultado da prova.
 
Todas as equipes trocaram os pneus, mas a chuva não deu trégua em nenhum minuto dos 20 de paralisação. Segundo Carlos Montagner, em entrevista à Band, a relargada só aconteceria quando ele autorizasse – ou seja, só quando as condições da pista estivessem razoavelmente melhores.
 
A prova recomeçou com o Pace Truck liderando o grupo de pilotos que ainda seguia na corrida. Logo que a corrida recomeçou com bandeira verde, Salustiano conseguiu manter a primeira colocação, mas Boessio fazia uma enorme pressão. Reis vinha logo atrás e pressionava a dupla de líderes. Pachenki, Marques, Monteiro, Benavides, Muffato, Maistro e Totti completavam os dez primeiros.
 
Dentro do top-6, uma intensa disputa por posições marcou a relargada. Um que conseguiu avançar foi Pachenki, que superou Reis e assumiu a terceira colocação da prova. Um pouco mais atrás, Monteiro estava apenas 0s361 atrás de Marques na disputa pela quinta colocação da prova.
 
Em uma briga espetacular, Boessio fez a ultrapassagem, mas, por conta da primeira parte da corrida, em que Salustiano tinha quase 6s de vantagem, o piloto precisava superar essa vantagem para ficar com a vitória – isso com duas voltas para o final.
 
Na primeira volta, Regis conseguiu abrir mais de 2s de vantagem na primeira volta, mas não repetiu o desempenho na outra volta. Mesmo cruzando a linha de chegada em primeiro, Boessio acabou em segundo. E quem comemorou foi Salustiano, que, na pista, terminou na segunda posição, mas contou com o regulamento e venceu.

F-Truck, Londrina, Final:

1
Paulo SALUSTIANO
SP
ABF
Mercedes Benz
58:30.277
22 voltas
 
 
2
Regis BOESSIO
RS
ABF
Mercedes Benz
+2.609
 
 
 
 
 
 
3
Diogo PACHENKI
PR
ABF
Mercedes Benz
+6.744
 
 
 
 
 
 
4
Leandro REIS
GO
Original Reis Peças
Scania
+8.650
 
 
 
 
 
 
5
André MARQUES
SP
RM
Volkswagen
+13.499
 
 
 
 
 
 
5
Beto MONTEIRO
PE
Scuderia Iveco
Iveco
+14.510
 
 
 
 
 
 
7
Roberval ANDRADE
SP
Ticket Car Corinthians
Scania
+30.314
 
 
 
 
 
 
8
João MAISTRO
PR
Clay Truck
Volvo
+33.315
 
 
 
 
 
 
9
Pedro MUFFATO
PR
Muffatão
Scania
+38.544
 
 
 
 
 
 
10
Jansen BUENO
PR
DB
Volvo
+39.930
 
 
 
 
 
 
11
Valmir BENAVIDES
SP
Scuderia Iveco
Iveco
+41.821
 
 
 
 
 
 
12
Alberto CATTUCCI
SP
ABF
Volvo
+52.162
 
 
 
 
 
 
13
Ronaldo KASTROPIL
SP
Ticket Car Corinthians
Scania
+56.676
 
 
 
 
 
 
14
Zé Maria REIS
GO
Original Reis Peças
Scania
+57.804
 
 
 
 
 
 
15
Débora RODRIGUES
SP
RM
Volkswagen
+1:07.763
 
 
 
 
 
 
16
Djalma FOGAÇA
SP
72 Sports
Ford
+1:11.764
 
 
 
 
 
 
17
Edu PIANO
SP
Território
Ford
+1:42.749
 
 
 
 
 
 
18
Felipe GIAFFONE
SP
RM
Volkswagen
+3 voltas
 
 
 
 
 
 
19
Pedro GOMES
SP
Sports/Ford
Ford
+5 voltas
 
 
 
 
 
 
20
Leandro TOTTI
PR
RM
Volkswagen
+6 voltas
 
 
 
 
 
 
21
Rogério CASTRO
GO
ABF
Mercedes Benz
NC
 
 
 
 
 
 
22
Adalberto JARDIM
SP
AJ5
Volkswagen
NC
 
 
 
 
 
 
23
Danilo DIRANI
SP
DF
Ford
NC
 
 
 
 
 
 
24
Luiz LOPES
SP
ABF
Mercedes Benz
NC
 
 
 
 
 
 
25
Wellington CIRINO
PR
ABF
Mercedes Benz
NC
 
 
 
 
 
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube