Truck

Monteiro celebra pódio, mas lamenta queda de rendimento no fim: “Vitória escapou por pouco”

Beto Monteiro ficou bem perto da vitória na corrida 2 de Buenos Aires. Mas um vazamento de água, resultado de um toque com Leandro Totti, fez seu caminhão Iveco perder rendimento no final e o #88 acabou em segundo
Warm Up / VINÍCIUS PIVA, de São Paulo
Beto Monteiro foi um dos destaques da Copa Truck em Buenos Aires. O #88 fez uma excelente prova de recuperação na corrida 1 e saiu com um pódio na segunda prova do fim de semana na Argentina. 
 
O Iveco de Monteiro sempre esteve entre os primeiros colocados nos treinos livres. Mas na classificação, um problema mecânico o impossibilitou de ir à pista na sessão vespertina que definiu o grid de largada. Assim, largou em último na primeira prova do domingo e recebeu a bandeira quadriculada em sexto. 
 
Já na prova 2, Monteiro foi ganhando espaço e liderou boa parte da corrida com uma boa vantagem, inclusive, mas um toque com Leandro Totti fez seu caminhão perder água gradativamente, o que comprometeu o rendimento do Iveco. Mesmo perdendo a liderança para Felipe Giaffone na reta final da disputa, Monteiro cruzou a linha de chegada em segundo e levou um troféu para casa.
Beto Monteiro fez ótima prova de recuperação na corrida 1 e liderou corrida 2 (Foto: Duda Bairros)
"Foi uma pena o toque com Totti, que fez vazar água do meu carro cada vez mais, aí perdi rendimento e o Felipe chegou. Os dois resultados aqui foram uma super vitória. Precisávamos do pódio e o caminhão estava realmente bom", comentou Monteiro.
 
Mesmo assim, o segundo lugar foi bastante comemorado por Beto Monteiro, que vinha de uma sequência difícil na temporada 2018 da Copa Truck.
 
"P2 foi demais depois de tudo o que passamos ontem [sábado]. O caminhão estava demais, e a vitória escapou por pouco depois de uma vazamento de água nas rodas traseiras que nos tirou o ritmo. Mas não apaga o brilho do equipamento que eu tinha, o Iveco estava demais, valeu equipe pelo excelente trabalho", acrescentou.
 
O piloto da Iveco, que ainda busca uma vaga na Grande Final, está em terceiro na classificação da Copa Mercosul com 30 pontos, um a menos do que Wellington Cirino e 10 de diferença para o líder Felipe Giaffone.