Truck

Por “título mais importante que vitória”, Andrade nega vaidade para ser campeão da Copa Truck em Curitiba

Roberval Andrade garantiu o título da Copa Truck 2018 neste domingo (2), com uma vitória na corrida 1 e um segundo lugar na corrida 2 - e foi nesta prova decisiva que o piloto “fugiu da vaidade” para aceitar que não venceria e garantir o título de forma tática
Warm Up, de Curitiba / VINÍCIUS PIVA, de Curitiba / FELIPE NORONHA, de Curitiba
 Roberval Andrade comemora o título da Copa Truck 2018 (Foto: Duda Bairros/Copa Truck)
Sem vaidade: foi assim que Roberval Andrade garantiu o título da Copa Truck em 2019 ao ser segundo colocado na corrida 2 em Curitiba, neste domingo (2). É que mesmo "cedendo" a vitória para Felipe Giaffone, subir no pódio logo abaixo do vencedor lhe garantu o título da temporada.

Andrade já havia vencido a corrida 1, também neste domingo, e assumido a liderança. Com a diferença de pontos para Giaffone, terminar logo atrás do rival podia deixá-lo sem o triunfo, mas com o mais importante.

"Eu poupei o caminhão faltando seis minutos para o fim da corrida, a hora que o Felipe colou bastante, até achei que dava para ganhar novamente, mas eu preferi poupar e fazer o resultado. E deu certo."
 
"Eu preferi poupar o motor porque eu poderia jogar tudo fora naquele momento e por pura vaidade de ganhar mais uma corrida. O título era mais importante do que uma vitória e graças a Deus eu tive cabeça para trazer o caminhão até a bandeirada",  disse o piloto que fez sua última temporada pela Scania. Após 19 anos de parceria, Andrade vai pilotar um Mercedes-Benz em 2019.
 
"Estou muito honrado por esse fim de semana. Sempre senti muita confiança em Curitiba porque meu primeiro título brasileiro foi aqui, em 2002, debaixo de muita chuva. Hoje eu estava confiante na minha condição de corrida. Sabia que não classificação eu não era tão competitivo, mas no volta a volta eu tinha um ritmo de corrida forte. Sou agressivo nas freadas, na guiada, e isso meu deu a vitória e o segundo lugar", seguiu.
Roberval Andrade comemora o título da Copa Truck 2018 (Foto: Duda Bairros/Copa Truck)
Mas, para ficar com o título mesmo em segundo lugar, Andrade precisou do resultado na corrida 1. E, aliando performance com a sorte, conseguiu uma vitória que parecia improvável após escorregar no óleo ainda no início da primeira corrida em Curitiba.
 
"Eu vinha muito colado no Felipe, buscando uma freada mais agressiva e não vi que tinha óleo. Ele estava no limite do fio de óleo, e eu acabei freando por fora no trilho do óleo e comecei a escapar para fora da pista. Consegui trazer o caminhão, voltar seis segundo atrás. Fui tirando 0s5 por volta, ele também teve problema e isso facilitou eu chegar e passar e garantir a vitória."
 
"Já perdi muito [por ser agressivo] e acho que hoje quando você está com o título você tem de jogar todas as cartas, andar no limite e foi isso o que eu fiz até 6 minutos antes de acabar a corrida. Fiz volta a volta como se fosse uma classificação e sabia que se o caminhão aguentasse eu teria condição de ser campeão", finalizou. Andrade assegurou o título com vantagem de dois pontos: 164 a 162.