Truck

Totti brilha mais uma vez e vence corrida 2 em Curvelo. Marques vai ao pódio e leva Segunda Copa

Vencedor da corrida 1, Leandro Totti foi dominante mais uma vez e triunfou na segunda prova da Copa Truck no Circuito dos Cristais. André Marques foi o segundo e ficou com o título da Segunda Copa

Warm Up / VINÍCIUS PIVA, de São Paulo
O domingo foi todo dele. Depois de vencer com tranquilidade a corrida 1 em Curvelo, Leandro Totti foi dominante mais uma vez e faturou a segunda corrida da Copa Truck no Circuito dos Cristais.
 
Oitavo no grid invertido, o piloto da Mercedes foi superando um a um até assumir a liderança e não mais sair de lá.
 
André Marques liderou boa parte da corrida, mas não conseguiu segurar Totti no fim, e acabou em segundo. Roberval Andrade, que terminou a 15s do vencedor, cruzou em terceiro e, num primeiro momento, ficou com o título da Segunda Copa do ano. Mas, Andrade acabou punido após a corrida por um toque em Paulo Salustiano, e caiu para sétimo. Marques, que não tinha nada com isso, ficou com o título. O #77 ficou com 60 pontos, um a mais do que Andrade. Beto Monteiro foi o terceiro colocado deste segundo mini-torneio do ano.
 
Régis Boessio foi o terceiro, com Pedro Paulo em quarto lugar. Luiz Carlos Zapellini foi o quinto, seguido de Jaidson Zini, o sexto. Andrade foi o sétimo, com Beto Monteiro em oitavo, Djalma Pivetta em nono e Clodoaldo Monteiro em décimo.
 
Saiba como foi a segunda corrida da Copa Truck em Curvelo
 
O pole-position André Marques manteve a ponta, seguido por Régis Boessio. Mas Beto Monteiro apareceu bem e ainda na primeira volta deixou Boessio para trás em uma ousada manobra. Paulo Salustiano acabou indo para a grama, assim como Pedro Paulo. Mas ambos conseguiram retornar à pista. Já Clodoaldo Monteiro acabou rodando.
 
Monteiro, o Beto, vinha muito rápido e já começava a dar um calor em Marques. Visivelmente mais veloz, parecia questão de tempo para o #88 assumir a liderança. Roberval Andrade já aparecia em terceiro, com Leandro Totti em quarto. Boessio completava o grupo dos cinco melhor com oito minutos de corrida.
 
André Marques respirava na ponta, e quem vinha muito rápido era Leandro Totti, vencedor da primeira corrida do dia. Com cinco voltas, superou Roberval Andrade com alguma facilidade e passou, então, a pressionar Monteiro, que já fazia um traçado mais defensivo. Os três primeiros estavam juntos restando 13 minutos para o fim.
 
Fábio Fogaça não tinha a mesma sorte dos líderes e acabou abandonando com seu caminhão Ford.
 
Em uma das tentativas de ultrapassagem, Totti precisou recolher para evitar uma batida e perdeu contato com Monteiro. Mas remou, recuperou espaço, colou no #88 e conseguiu a ultrapassagem.
 
Na nona volta, o #73 não tomou conhecimento de André Marques e foi para primeiro. Se o Mercedes de Totti foi para a liderança, o de Débora Rodrigues abandonava.
 
Com dez voltas completadas, os dez melhores eram Totti, Marques, Monteiro, Andrade, Salustiano, Boessio, Paulo, Martins, Zapellini e Zini.
 
No fim, Salustiano abandonou e Monteiro acabou punido com um drive-through. Este voltou para a pista na nona colocação.
 
Na frente, Totti seguia sem ser incomodado para a segunda vitória no dia.