Após vitória da Toyota, Audi anuncia que vai correr com dois protótipos híbridos na reta final do WEC

O crescimento da Toyota no Mundial de Endurance já assusta a Audi, que dará a Allan McNish e Tom Kristensen um carro híbrido para o restante da temporada do WEC

A resposta da Audi para a vitória da Toyota nas 6 Horas de São Paulo veio rápida. Nas três provas que restam para a conclusão da primeira temporada do WEC, a montadora germânica competirá com dois protótipos híbridos, em vez de apenas um, como fez em Silverstone e em Interlagos.

Allan McNish e Tom Kristensen, vice-líderes do Mundial de Endurance, terão agora condições de igualdade para brigar com André Lotterer, Marcel Fässler e Benoît Tréluyer pelo título. Dois e-tron quattro alinharam no grid em apenas duas ocasiões em 2012: na estreia do protótipo, nas 6 Horas de Spa, e nas 24 Horas de Le Mans.

O carro #1 ganhará um sósia no Bahrein, daqui a uma semanas (Foto: Rodrigo Berton / Agência Warm Up)

Homem-forte da Audi, Wolfgang Ullrich admitiu a preocupação com a força apresentada pela Toyota. “Com dois carros híbridos, estamos em uma melhor posição para enfrentar a Toyota. Nossa análise mostrou que temos uma vantagem no tráfego com o e-tron”, declarou o dirigente.

Tanto nas 6 Horas de Silverstone quanto nas 6 Horas de São Paulo, o R18 ultra se portou bem nos treinos e na tomada de tempos, no entanto, não conseguiu imprimir o mesmo ritmo de corrida dos híbridos de Toyota e da própria Audi. Foi nestas provas que McNish e Kristensen perderam a dianteira do Mundial – eles estão há 7,5 pontos dos líderes.

Diretor-técnico da equipe Joest, que opera os protótipos da Audi no WEC, Ralf Jüttner quer dar a volta por cima já no Bahrein, no dia 29. “No Bahrein, espero que nós consigamos a vingança pelo Brasil. Não vamos medir esforços para retornar ao alto do pódio”, afirmou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube