DTM anuncia parceria técnica com Super GT e pode ter Honda, Toyota e Nissan a partir de 2014

Com o compartilhamento do regulamento técnico de ambas as categorias a partir de 2014, abre-se a porta para que Mercedes, Audi, BMW, Honda, Toyota e Nissan possam competir em um mesmo grid. Realizar corridas conjuntas no futuro também será estudado pelos dirigentes

Em evento realizado em Tóquio nesta terça-feira (16), os organizadores do DTM e do Super GT, categoria japonesa de carros de turismo, anunciaram uma parceria que deve deixar ambos os campeonatos ainda mais fortes. A partir de 2014, as duas classes compartilharão do mesmo regulamento técnico. Isso significa que Mercedes, Audi e BMW poderão correr na terra do sol nascente, e Honda, Toyota e Nissan, na Europa.

Com duração, a princípio, de quatro anos, o acordo permitirá que carros fabricados inicialmente para serem usados no DTM na Alemanha sejam levados para as corridas no Japão, e vice-versa.

Parceria entre DTM e Super GT deve fortalecer ambos os campeonatos (Foto: DTM)

Presidente da ITR, empresa que organiza o DTM, Hans Werner comemorou muito a parceria, que contribuirá para a redução de custos e ajudará a aprimorar a segurança. “Acreditamos que este marco na história do automobilismo ajudará não só a reduzir drasticamente os custos, mas, ao mesmo tempo, deve ajudar a melhorar a segurança e criar um campeonato espetacular com chances iguais para montadoras e equipes, além de entreter milhões de fãs ao redor do mundo”, declarou.

Werner também exaltou a importância do contrato firmado: “É um dia muito especial para todos os envolvidos, mas é algo que soma para todo o mundo do automobilismo”. O dirigente definiu a parceria como “um sonho que vira realidade”.

A união técnica entre DTM e Super GT pode levar, no futuro, à realização de eventos comuns às duas categorias, revelou Massaki Banndoh, presidente da GTA, a organizadora do certame japonês. “No futuro, o relacionamento pode levar a alguns desenvolvimentos, como organizar corridas em conjunto, o que trará novos atrativos para os fãs do automobilismo”, disse Banndoh.

Até que os carros de ambos os campeonatos estejam usando o mesmo chassi e o mesmo motor, eles serão equalisados a partir de um sistema de Balanceamento de Performance. Isso foi denominado como um “período de transição”. Ainda, um grupo de trabalhos técnicos será criado para que exista uma contínua troca de informações.

De certa forma, a parceria confirma os rumores que indicavam a entrada da Nissan no DTM em 2014. O que se dizia, porém, é que a montadora japonesa criaria uma operação semelhante à de Audi, BMW e Mercedes.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube