Em 10º no grid, Farfus vai para corrida sem melhor acerto e baseia evolução na tática dos pits

Augusto Farfus vai ter de contar com o trabalho bem feito da BMW nos boxes se quiser ter um resultado melhor que o décimo obtido no grid de largada em Oschersleben

A quebra no splitter — parte do carro do DTM que representaria o bico em um fórmula — durante o Q3 de ontem afetou a posição de Augusto Farfus no grid de largada da etapa de Oschersleben. Sem dar uma volta propriamente rápida, o brasileiro ficou com o último tempo, o décimo, portanto.

A corrida de logo mais neste domingo (16) poderia ver outra história, mas não é o que Farfus espera. "Está faltando um pouquinho em relação aos outros", admitiu ao Grande Prêmio nesta manhã. "A gente começou sexta-feira um pouco à frente dos demais, achamos o acerto mais rapidamente. Só que os demais alcançaram e nos passaram, enquanto pouco saímos do lugar", disse.

É nos boxes que Farfus vai tentar evoluir na etapa de Oschersleben (Foto: Divulgação)

A temperatura mais alta em relação a ontem provoca uma série de mudanças no acerto, quase imperceptíveis a olho nu. A frente do carro fica mais baixa, mas coisa de 0,5 mm, segundo o brasileiro. "Aqui o ajuste é absurdamente detalhista, é como na F1. Em tudo que se mexe tem uma tabela para as demais coisas que devem ser mexidas", explicou. 

Sem ter um carro tão bem acertado como os parceiros da BMW que estão mais à frente, Farfus vai ter de basear sua evolução na estratégia de corrida e nas janelas de pit-stops, obrigatoriamente duas durante a prova de 1 hora do DTM.

A pole ficou com o canadense Bruno Spengler, que é piloto da montadora bávara. Segundo no campeonato, com 93 pontos, Spengler tem a seu lado no grid o inglês Gary Paffett, que lidera com 16 pontos a mais. Jamie Green é terceiro tanto no grid quanto na classificação.

Grande Prêmio cobre 'in loco' a oitava etapa do DTM direto de Oschersleben, com Victor Martins. Acompanhe o noticiário aqui.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube