Turismo

Oliveira “encerra capítulo” de 13 anos pela Nissan, deixa Super GT, mas avisa: “Sigo otimista e motivado”

João Paulo de Oliveira, um dos principais pilotos do automobilismo brasileiro em atividade no exterior, anunciou o desfecho de um capítulo que durou mais de uma década com a Nissan no Super GT. O piloto, atualmente com 37 anos, espera definir em breve onde vai correr em 2019
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 João Paulo de Oliveira (Foto: Nissan)
Radicado no Japão há 15 anos, João Paulo Oliveira, um dos principais pilotos do automobilismo brasileiro em atividade no exterior, anunciou nesta quinta-feira (3) o desfecho de um longo capítulo na sua carreira. Nascido em São Paulo, Oliveira, hoje com 37 anos, ostenta um currículo vencedor com títulos conquistados na F3 Sul-Americana, em 1999, Alemã, em 2003, e Japonesa, dois anos depois. JP chegou a testar pela Williams, disputou provas do WTCC e uma etapa da Indy, foi campeão da Formula Nippon, em 2010 — superando nomes como Andre Lotterer e Loïc Duval — figurou no grid da Super Formula e estava no Super GT desde 2006.
 
JP, que foi um dos grandes nomes da Corrida de Duplas da Stock Car na abertura da temporada 2018, conquistando a vitória ao lado de Daniel Serra em Interlagos, se manifestou nas redes sociais falando sobre o fim de um capítulo, deixando claro que está ansioso e motivado para logo iniciar um novo ciclo na sua carreira.
 
“Após 13 anos correndo pela Nissan na maior categoria do Japão, o Super GT, chegou a hora de encerrar o capítulo. Tantas memórias boas e amizades que levarei comigo a vida toda. Fica as boas recordações e agora o foco total é no próximo capítulo”, escreveu Oliveira.
João Paulo de Oliveira encerrou um capítulo importante da sua carreira nas pistas (Foto: Nissan)
“2019 já começou e ainda não tenho notícias do que estarei fazendo. Não é uma posição ideal, pois já estamos em começo de ano, mas sigo otimista e motivado. Desafios sempre acendem um fogo dentro de mim e não me sentia assim há um tempo. Estou ansioso para iniciar um novo capítulo e confiante de que posso fazer a diferença onde quer que eu vá”, comentou.
 
“Para todos meus amigos e aqueles que apoiam, muito obrigado por estarem sempre ao meu lado. Como muitos de vocês sabem, trabalho de forma quieta e longe de ser o centro das atenções. Vou seguir trabalhando firme e espero trazer boas notícias em breve”, complementou o piloto brasileiro.
 
Tão logo escreveu sobre o fim de um ciclo no Super GT com a Nissan, JP teve seu talento e caráter enaltecidos por alguns dos seus colegas de profissão. Tony Kanaan, atualmente piloto brasileiro com maior experiência no grid da Indy, escreveu: “Mano, com o talento que você tem, não vai demorar. Se pudesse, te dava meu carro. Você merece. Conte comigo, sempre”.
 
Amigo e parceiro na Corrida de Duplas, o bicampeão da Stock Car desejou sucesso ao colega da vitória em Interlagos. “Parceiro, tudo vai se encaixar. Nunca tinha trabalhado ou corrido com você até esse ano, e depois de ter visto você trabalhando é impossível imaginar você sem um lugar à sua altura. Vai dar certo! Boa sorte”, desejou Serrinha.
 
Bia Figueiredo, que assim como Tony Kanaan correu com JP de Oliveira no grid da etapa de Motegi da Indy em 2011, também destacou toda a sua capacidade como piloto e pessoa. “Com o seu talento e profissionalismo, tenho certeza que oportunidades não irão faltar”, escreveu a pilota da A.Mattheis/Ipiranga na Stock Car.