Por sonho de ver brasileiro vencer em Le Mans, Fittipaldi revela chance de criar equipe no WEC

Em entrevista exclusiva à Revista Warm Up, Emerson Fittipaldi, promotor das 6 Horas de São Paulo, contou que sonha em ver um brasileiro no alto do pódio nas 24 Horas de Le Mans e revelou pensar em criar uma equipe para disputar o Mundial de Endurance

► Exclusivo: Emerson Fittipaldi descreve como foi primeiro título em 1972

 As imagens de Emerson Fittipaldi na temporada 1972

Promotor das 6 Horas de São Paulo, cujas atividades de pista se iniciam nesta sexta-feira, Emerson Fittipaldi é um homem que, junto de sua família, se acostumou a ser pioneiro. Das passagens pela F1 e pela Indy à criação de uma equipe na principal categoria do planeta, ele sempre inovou e abriu portas para o automobilismo brasileiro. Aos 65 anos, ainda há mais uma porta que o bicampeão do mundo pensa em abrir.

Personagem da ‘Grande Entrevista’ da 29ª edição da Revista Warm Up, matéria de capa da publicação mensal da Agência Warm Up, Fittipaldi surpreendeu quando questionado sobre a possibilidade de fundar uma equipe para disputar o WEC, o Mundial de Endurance da FIA. “Acho que tem até chance”, declarou.

Por oito temporadas, Emerson liderou uma equipe brasileira na F1 ao lado de seu irmão (Foto: Rodrigo Berton/Agência Warm Up)

A frase reveladora foi seguida da confissão de um sonho. “Eu tenho um sonho, como brasileiro – vocês que adoram automobilismo, também: nunca nenhum brasileiro ganhou Le Mans em um campeonato desse. O Raul Boesel foi campeão mundial, mas não ganhou em Le Mans…”, e o pensamento fluiu. “Le Mans é muito legal”.

Filho do Barão Wilson Fittipaldi, um dos idealizadores da mais tradicional prova de longa duração do Brasil, as Mil Milhas, Emerson se mostrou encantado com o ambiente do WEC, recriado em 2012 pela FIA, em parceria com o Automóvel Clube de Ouest, que organiza as 24 Horas de Le Mans. “É um campeonato que estava completamente abandonado e que ressurgiu pelas mãos do Jean Todt, e na minha opinião, vai ficar espetacular”.

Espetacular também foi a palavra que ele utilizou para definir o Audi e-tron quattro, carro vencedor em Le Mans. “De reta, anda mais que F1”, comparou.

O Grande Prêmio cobre ‘in loco’ as 6 Horas de São Paulo, em Interlagos, a partir desta quarta-feira (12), com os repórteres Felipe Giacomelli e Renan do Couto e os fotógrafos Felipe Tesser e Rodrigo Berton.

A entrevista completa com Emerson Fittipaldi, capa da WUp, está aqui.

Capa da edição 29 da Revista Warm Up traz entrevista exclusiva com Emerson Fittipaldi

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube