Chefe da W Series estuda mudança para motor elétrico no futuro

A W Series já tem pensado em seu futuro a longo prazo. Catherine Bond Muir, chefona da categoria exclusiva para mulheres, afirmou que pretende mudar os motores mais para frente, estudando a possibilidade de propulsores elétricos

A W Series caminha para sua segunda temporada de vida, mas já começa a pensar no futuro mais distante. Catherine Bond Muir, chefona da categoria, afirmou que é possível que os motores dos carros mudem para elétricos mais para frente.
 
A categoria exclusivamente para mulheres nasceu de um sonho da ex-advogada esportiva, que saiu do papel e foi para as pistas neste ano. No primeiro campeonato, Jamie Chadwick saiu como a grande e primeira campeã.
 
Agora, as preparações estão a todo vapor para o segundo ano. Notícias animadoras já rondam a categoria, que agora tem seu primeiro patrocinador, a ROKiT, que também está presente nos carros da Williams da Fórmula 1.
Emma Kimiläinen (Foto: W Series)
Mais para frente, a diretora executiva já pensa em mudanças importantes, como passar a adotar motores elétricos, seguindo a tendência da Fórmula E. “Nossa progressão de motor vai ser uma história interessante”, pontuou.
 
“Vamos ter um propulsor mais potente no futuro ou vamos ficar neste nível? Acredito que há muitas áreas e lugares que podemos nos mover. Olhando para o futuro a longo prazo, não gostaria de usar um motor de combustível”, seguiu.
 
“Não é esse o caminho que o mundo está seguindo. Certamente, temos que pensar sobre hibridização ou elétrico. Claro que temos”, concluiu.
 
A W Series já anunciou a lista das 16 pilotas que vão passar pelo processo seletivo para a segunda temporada. Entre as inscritas estão a brasileira Bruna Tomaselli e Katherine Legge. As 12 melhores colocadas da classificação de 2019 já tem seu lugar garantido no grid
 

Paddockast # 45
OS MELHORES E OS PIORES PILOTOS DA F1 2019

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube