Dúvidas e muita pressão: Chadwick relembra pontos baixos na W Series

A inglesa admitiu que nem tudo foi fácil em sua campanha campeã na categoria feminina. A pilota apontou ter precisado sair de sua zona de conforto, mas exaltou o importante apoio que recebeu

Jamie Chadwick falou de sua primeira temporada da W Series. A competidora destacou o importante apoio que teve ao longo de 2019, especialmente durante os momentos difíceis em que chegou a duvidar de si mesma.
 
A inglesa foi a grande campeã do primeiro campeonato da história da categoria feminina. Com cinco pódios, sendo duas vitórias, teve apenas um quarto lugar como pior resultado. Mesmo assim, reconheceu que nem sempre teve vida fácil.
 
“Tive o mesmo engenheiro na maior parte da minha carreira e isso foi minha zona de conforto. Então, ser jogada no ambiente da W Series, onde divide os engenheiros a cada corrida foi muito diferente para mim”, falou ao site da W Series.

Jamie Chadwick (Foto: Reprodução)
“Claro, tive sorte de ter sucesso logo no começo, o que me ajudou a manter a confiança e motivação, mas ainda houve pontos baixos em que tinha dúvidas se poderia manter a liderança do campeonato e toda a pressão ao longo do ano”, continuou.
 
“Tive muita sorte no ano passado, onde tive pessoas de confiança próximas de mim, como meu empresário Rupert Svendsen-Cook, que é mais como um mentor e um amigo. É ex-piloto que me viu nos pontos altos e baixos nos últimos anos e sabe exatamente como trabalho”, seguiu.
 
“E obviamente meus pais. Eles não têm um histórico no automobilismo, mas é bom de alguma maneira porque às vezes eles não entendem e é perfeito. Quando duvidei de mim mesma, estavam lá para me lembrar que conseguiria”, concluiu.
 
Chadwick admitiu também ter sido difícil se adaptar ao método da W Series. A inglesa afirmou que não gostava de compartilhar seus dados com as adversárias do grid.
 

 

Paddockast #56
QUEM VAI SER O PRÓXIMO BRASILEIRO NA F1?

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

COMO SE PREVENIR DO CORONAVÍRUS:
 

☞ Lave as mãos com água e sabão ou use álcool em gel.
☞ Cubra o nariz e boca ao espirrar ou tossir.
☞ Evite aglomerações.
☞ Mantenha os ambientes bem ventilados.
☞ Não compartilhe objetos pessoais.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube