W Series faz rodada tripla virtual em Monza, Visser vence duas e é líder

A W Series deu o pontapé inicial em seu campeonato virtual. Em Monza, Beitske Visser brilhou, venceu duas das três corridas e saiu da primeira etapa líder da classificação

A W Series deu início ao seu tornei virtual. Nesta quinta-feira (11), a categoria exclusivamente feminina disputou a primeira etapa em Monza, e viu vitórias duas vitórias de Beitske Visser e também de Emma Kimiläinen.

A cada semana serão disputadas três corridas, duas com 15 minutos de duração, e uma com 20 minutos. Na segunda prova, o grid vai ser invertido com base no resultado da primeira. A pontuação acontece da vencedora até a 15ª colocada, mais um ponto para volta rápida.

Na primeira disputa, a largada foi marcada por um incidente. Mas Beitske Visser conseguiu fugir de qualquer problema e, após superar Caitlin Wood, pole-position, ainda nos primeiros minutos, não saiu mais da ponta para garantir o triunfo.

Para a segunda corrida do dia, quem saiu da pole-position foi Emma Kimiläinen. Fazendo valer a posição de honra do grid, a finlandesa dominou a prova para ficar com o degrau mais alto do pódio.

Chegando a última corrida da primeira etapa, Caitlin mais uma vez conseguiu o primeiro posto do grid. Mas assim que foi dada a largada, Visser ganhou o terreno e se colocou em primeira. A partir daí, foi apenas controlar o ritmo para trazer a segunda vitória para casa. Com isso, sai líder da primeira etapa com 49 pontos, três a mais que Irina Sidorkova, a segunda.

Visser vence duas e sai líder da primeira etapa (Foto: W Series)

Saiba como foi a corrida virtual 1 da W Series

Na classificação para a primeira corrida, quem conseguiu a pole-position foi Caitlin Wood, que anotou 1min52s565. Quem saiu do segundo posto do grid foi Beitske Visser, com Nerea Martí e Ayla Agren completando a segunda fila.

Com a largada autorizada, uma pequena confusão aconteceu, com diversas pilotas ficando pelo caminho. Quem se deu bem foi Visser, que pulou para a primeira colocação. Wood e Martí vinham na sequência.

Enquanto isso, a brasileira Bruna Tomaselli acabou indo para a 12ª colocação, mas logo perdeu posições e era a 16ª. Jamie Chadwick, campeã do campeonato real, estava no fundo do pelotão em 18ª no fim da primeira volta.

Visser venceu a primeira corrida do dia (Foto: W Series)

Cinco minutos da prova haviam sido completados em Monza. A #95 seguia com a primeira colocação, enquanto Wood vinha no segundo posto. Irina Sidokorva pulou para a terceira posição, enquanto Martí e Pepper completavam o top-5. Tomaselli era 12ª.

Enquanto isso, Jamie tentava ganhar terreno. Com menos de dez minutos para a bandeira quadriculada, aparecia na 11ª posição e perseguindo García para entrar no top-10. Por dentro, colocou lado a lado com a espanhola para garantir o posto.

Já na ponta do pelotão, a briga pelo segundo degrau do pódio estava animada. A russa conseguiu superar Wood, aparecendo na vice-liderança. A australiana insistia nos ataques em cima da #51, que constantemente fechava a porta. Caitlin chegou a consumar a ultrapassagem, mas logo levou o troco. A dupla estava constantemente trocando de posições.

Bandeira quadriculada na pista italiana. Visser garantiu a vitória na primeira corrida virtual da W Series. Sidorkova garantiu o segundo posto, com Martí completando o pódio. Tomaselli cruzou a linha de chegada na 16ª colocação.

Saiba como foi a corrida virtual 2 da W Series

Na segunda corrida, a ordem do pelotão foi invertido. Quem largou da primeira colocação, então, foi Kimiläinen, com Wohlwend vindo em segunda. Bruna e Naomi vinham fechando a segunda fila.

Corrida iniciada em Monza, a finlandesa conseguiu manter o primeiro posto, com Fabienne também segurando o segundo. Quem saiu bem foi Rdest, que saltou para terceira. Moore e García vinham na sequência.

Enquanto isso, Sidorkova, que largou da última fila, já estava no sexto posto com três minutos de corrida. Visser não vinha muito atrás, sustentando a nona colocação do pelotão.

Com menos de dez minutos para o final da prova, a ordem na tabela era Emma, Fabienne, Rdest, García, Sidorkova, Chadwick, Moore, que acabou rodando na pista, Powell, Agren e Visser fechando o top-10.

Kimiläinen aproveitou a pole para ser a vencedora da corrida 2 (Foto: W Series)

A briga pelas posições do meio estava bastante animada. Pepper, a 13ª, Wood e Martí, que vinham logo em seguida, estavam constantemente na troca de postos, com Tasmin levando a melhor no trio.

Quem vinha se destacando na segunda corrida do dia era Irina. A russa estava na quarta colocação, mas via Chadwick começando a se aproximar na reta final da disputa. Por sua vez, a inglesa precisava segurar García.

Nos últimos instantes, na reta, Rdest tentou dar o bote final em cima de Wohlend, mas sem sucesso, e ficando no terceiro posto. Kimiläinen ficou com a vitória, com Sidorkova e Chadwick completando o top-5.

Saiba como foi a corrida virtual 3 da W Series

Para a terceira corrida, mais uma classificação foi realizada. Mais uma vez Wood conseguiu a pole ao anotar 1min52s347. Visser é quem ficou em segunda, com Agren, Martí e Sidorkova completando o top-5.

Largada autorizada e Agren conseguiu saltar para o primeiro posto, mas logo foi superada por Martí. Visser vinha em terceira, mas Agren teve problemas e despencou para a 11ª colocação. Melhor para Sidorkova, que subiu para terceiro.

Chadwick, ocupando o nono lugar, vinha para atacar Moore. Atrás da dupla aparecia a brasileira Tomaselli. Cinco minutos de prova já haviam sido completados.

Melhor jeito de comemorar duas vitórias (Foto: W Series)

Nerea, que sustentava a primeira posição, sustentava mais de 0s5 na ponta. Beitske, Irina, Pepper, Rdest, Powell, Wood, Moore, Jamie e Bruna fechavam o rol das dez primeiras colocadas.

Mas uma mudança de liderança aconteceu com cerca de 13 minutos para a bandeira quadriculada. Visser deu o bote em cima de Martí para tomar a primeira colocação e tentar rumar para a segunda vitória da etapa.

Gorsia vinha em boa corrida, mas com seis minutos para o final, quando vinha em briga com Powell pelo quinto posto, acabou escapando da pista. Isso permitiu com que a #27 escapasse na frente.

Na reta final, a ordem era Visser, Martí, Sidorkova, Pepper, Powell, Rdest, Moore, Wood, Chadwick e Eaton completando o top-10 da prova.

Bandeira quadriculada e a vitória ficou com Beitske, que garantiu dois triunfos no mesmo dia. Quem ficou em segunda foi Nerea, com Irina fechando o pódio. Tomaselli cruzou a linha de chegada em 12ª.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube