W Series

W Series recusa convite para fazer preliminar do GP da Austrália, mas segue de olho na F1: “Já tivemos conversas”

David Coulthard, conselheiro da W Series, revela que faltou pouco para a W Series dar o pontapé inicial ao lado do GP da Austrália de Fórmula 1. O campeonato feminino recusou, mas está de olho em novas alianças no futuro

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
A W Series chegou perto de estrear no fim de semana do GP da Austrália de Fórmula 1. De acordo com David Coulthard, que atua como conselheiro do certame 100% feminino, a organização da etapa do Albert Park fez um convite formal, abrindo negociações que não avançaram.
 
Coulthard não explica em detalhes o que houve de errado na negociação, mas aponta que foi decisão da própria W Series abrir mão de correr em Melbourne. Uma possibilidade é o prazo apertado – em meados de março, data do GP da Austrália de F1, a categoria ainda realizava o processo seletivo das 18 pilotas do grid.
 
“[O GP da] Austrália queria que a gente fizesse nossa primeira corrida lá. É um evento apoiado pelo governo, e eles não teriam problema em nos chamar para ir lá”, disse Coulthard. “Eu estava muito empolgado, disse que precisávamos estar na Austrália, porque era um Grande Prêmio, era a primeira corrida. A equipe [da W Series] respondeu: ‘se a gente for lá e, por qualquer motivo, algo não der certo...’ Foi a decisão certa, eu não estava sendo racional”, seguiu.
As W Series é o primeiro campeonato com grid 100% feminino (Foto: Reprodução)
Dessa forma, a estreia da W Series ficou para o último fim de semana, como preliminar da rodada do DTM em Hockenheim. A corrida teve vitória de Jamie Chadwick. No futuro, todavia, Coulthard vê com bons olhos as chances de parceria com a F1.
 
“Há algumas pistas de GP que não são controladas pela Fórmula 1. Acho que seria interessante colocar um pouco de pressão na F1. Mesmo assim, estamos muito felizes pela parceria com o DTM. Ainda podemos ter corridas adicionais, da mesma forma que nossas competidoras não estão presas na W Series”, apontou.
 
“Acho que isso [W Series] se encaixa perfeitamente com os novos donos, tudo que eles defendem e o que estão fazendo. Já tivemos uma conversa, veremos como isso vai andar”, encerrou.