O GRANDE PLANO

A Aston Martin  voltou à Fórmula 1 rebatizando a Racing Point, de propriedade de Lawrence Stroll

Para dar peso e legitimar a marca, o bilionário foi atrás do tetracampeão Sebastian Vettel, que iniciou parceira com Lance Stroll

Só que o primeiro projeto do time não foi lá essas coisas

A esquadra decidiu buscar inspiração no W11 da Mercedes de 2020, mas não deu certo. O carro se mostrou difícil e pouco competitivo

Vettel conseguiu figurar no pódio, mas, no geral, a sétima colocação no Mundial de Construtores decepciona

Ainda assim, Stroll pai segue investindo pesado na estrutura, que vai ganhar uma sede maior no futuro

Até onde pode ir a equipe do empresário? Assista e comente!