Uma nova F1

2021 foi um ano equilibrado e eletrizante para a F1, que teve um final para lá de controverso e consagrou Max Verstappen como o novo campeão mundial.

E a promessa para a temporada que vem por aí é de disputas mais apertadas e que rendam mais discussões.

Como aquecimento, o GRANDE PRÊMIO lista algumas das principais mudanças da F1 para 2022.

Apesar de importantes mudanças no grid de 2020 para 2021, esta temporada também conta com um 'vai-e-vem' das equipes.

Valtteri Bottas deixa a Mercedes e passa a ser piloto da Alfa Romeo ao lado do chinês Guanyu Zhou.

Alexander Albon volta à F1 agora pela Williams np lugar de George Russell, que vai para a Mercedes.

2021 teve o calendário mais longo da história, mas o recorde não será mantido por muito tempo, já que 2022 deve ter 23 corridas.

Tudo, claro, vai depender do avanço da pandemia do coronavírus.

2022 é o ano marcado pela introdução da esperada revolução técnica da Fórmula 1.

A mudança mais significante no carro é o uso do efeito-solo, banido desde 1983. A aerodinâmica passa a ser mais 'limpa'.

Cálculos da Fórmula 1 projetam que o carro de 2022 no ar sujo terá 86% do downforce que teria no ar limpo.

A última mudança relevante é no tamanho dos pneus, que passam a ser de 18″ em fez de 13".