Endurance
18/03/2018 10:35

Derani tira Nissan da fila após 24 anos e conquista pela segunda vez vitória nas 12h de Sebring. Nasr é terceiro

Pipo Derani conquistou, ao lado do americano Johannes van Overbeek e do francês Nicolas Lapierre, as 12 Horas de Sebring no último sábado (17). Foi o primeiro triunfo do brasileiro na temporada do IMSA, após problemas vividos nas 24 Horas de Daytona. Ele dedicou a vitória ao pai, Walter Derani, doente
Warm Up
Redação GP, de São Paulo

Pipo Derani deu mais uma prova de que é um dos grandes pilotos brasileiros da atualidade no último sábado (17). Na segunda corrida em sua primeira temporada completa no IMSA, o brasileiro saiu vencedor das 12 Horas de Sebring.

Ao lado do americano Johannes van Overbeek e do francês Nicolas Lapierre no Nissan da Tequila Patrón, Derani quebrou tabu de 24 anos da montador, que não vencia em Sebring desde 1994. Naquele ano, a Nissan triunfou com  Steve Millen, Johnny O’Connell e John Morton.

Para Derani, foi a segunda vez em que subiu no lugar mais alto do pódio na tradicional corrida. Ele já havia vencido em 2016, também pela Tequila Patrón, mas com carro da Honda. Naquela ocasião, ele também esteve ao lado de van Overbeek, em time também composto por Scott Sharp e Ed Brown.

Derani foi o responsável por colocar seu time na liderança e assim deixá-lo até o final no sábado. Faltando 39 minutos, aproveitou série de paradas para assumir a primeira colocação e dela não mais sair. Eles terminaram 12s427 à frente do trio formado por Jordan Taylor, Ryan Hunter-Reay e Renger van der Zande, com Cadillac da Wayne Taylor, vencedora em 2017. Foram 344 voltas completadas pelo trio do brasileiro.

"Trabalhamos o final de semana inteiro para conseguirmos um carro muito, muito forte na parte noturna", disse Derani. Não tínhamos certeza de que seria o caso porque é impossível saber, o clima pode mudar. Mas demos um jeito nisso", seguiu.
Pipo Derani e seus companheiros da Tequila Patrón no pódio das 12H de Sebring (Foto: Twitter)
Na parte final da prova, ele conseguiu ultrapassagem sobre seu compatriota Felipe Nasr, que acabou em terceiro ao lado de Mike Conway e Eric Curran.  "Fiz essa manobra naquela curva mais lenta no final da pista. Fiquei feliz que todo o trabalho nos deu um carro forte no final."

Ele dedicou a vitória ao pai, Walter, que passa por problemas de saúde. "Esse triunfo vai para meu pai, que me assiste do Brasil e luta por sua saúde. Estou muito feliz de conseguir vencer com ele me assistindo."

"Obrigado a toda equipe, que me deu essa oportunidade", finalizou Derani.  
”VOCÊ TEM DE RESPEITAR”

EMOÇÃO GENUÍNA DE BARRICHELLO É EXEMPLO DE MOTIVAÇÃO


Últimas Notícias
segunda-feira, 18 de junho de 2018
Endurance
Outras
MotoGP
MotoGP
MotoGP
F1
MotoGP
Endurance
F1
F1
F1
F1
F1
domingo, 17 de junho de 2018
MotoGP
Endurance
Galerias de Imagens
Facebook