F1
11/06/2018 13:50

Na dúvida entre F1 e Indy, Alonso admite que “decisão importante vem por aí” e quer bater martelo após recesso de verão

Fernando Alonso está na corda bamba e vai definir depois das férias de verão da F1 para que lado cai: se fica na F1 ou se parte para a Indy em 2019. Enquanto Alonso admite que a decisão é crucial, a McLaren corre para entrar na Indy e apenas espera que ele decida ficar com a equipe seja lá onde for
Warm Up / Redação GP, do Rio de Janeiro
 Fernando Alonso (Foto: McLaren)

A grande dúvida do automobilismo para a temporada 2019 está mais quente do que nunca: para onde vai Fernando Alonso? O bicampeão mundial da F1 não esconde de ninguém que quer voltar a vencer no Mundial, mas que pensa em voltar para os Estados Unidos com a Indy pela qual se apaixonou e, acima de tudo, vencer a Tríplice Coroa. A decisão ainda não está tomada. 
 
Com a expectativa cada vez mais concreta da entrada da McLaren no grid da Indy em 2019, o suspense sobre o futuro de Alonso, que abriu mão do GP de Mônaco do ano passado para correr a Indy 500 e disputa a temporada do WEC em paralelo com a F1 neste ano, cresceu ainda mais. Questionado pela rede de TV inglesa Sky Sports, afirmou que tem mesmo algo para resolver.
 
"Eu não sei, 2019 ainda está longe. Normalmente eu tento tomar minhas decisões depois das férias de verão, e esse ano não vai ser diferente", disse. E pontuou: "Uma decisão importante está vindo por aí, com certeza."
 
A possibilidade de voltar a vencer na F1 ainda encanta Alonso, é verdade, mas ele sabe que está cada vez mais sem tempo e nem sequer perto. Embora prefira exaltar o sucesso do casamento entre a McLaren e os motores da Renault.
Fernando Alonso (Foto: AFP)
"É definitivamente desafiador. Vejo grande futuro, um futuro brilhante para essa combinação. Não sei se a vitória vai chegar esse ano, ano que vem ou em cinco anos. [Mas] definitivamente essa combinação trará bons resultados", encerrou.
 
O diretor-executivo da equipe inglesa, Zak Brown, voltou a confirmar que existe uma grande chance mesmo da equipe entrar na Indy. Ainda disse que não pressiona Alonso por uma escolha, mas que espera que, qualquer que seja a decisão com relação a uma categoria, ele guie num carro da McLaren.
 
"Gostamos das corridas da Indy e a América do Norte é um mercado importante para nós. A Indy é uma possibilidade forte [para a McLaren]", afirmou. 
 
"Ele é o tipo de sujeito que você não pressiona. Temos que possibilitar algumas opções para que ele chegue à própria conclusão. Espero que consigamos manter Fernando no ambiente da McLaren de alguma forma. Não creio que ele tenha decidido onde quer correr no ano que vem, mas estou certo de que será num McLaren, onde quer que seja", falou.