F1
27/05/2018 11:55

Ricciardo resiste a perda de potência, vence no GP 250 da Red Bull na F1 e finalmente tem dívida paga com Mônaco

Foi com uma boa dose de drama, mas Daniel Ricciardo finalmente teve seu acerto de contas com Mônaco. O australiano resistiu à pressão de Sebastian Vettel e também à perda de potência do motor Renault e venceu pela segunda vez na temporada, a primeira no Principado, fechando com chave de ouro um histórico GP 250 para a Red Bull. No outro oposto do grid, a Williams viveu um dia de Minardi
Warm Up
FERNANDO SILVA, de Sumaré

Foi no peito, na raça e com uma boa dose de drama. Mas dois anos depois de ver a perdida a grande chance de vencer em GP de Mônaco por conta de uma falha da Red Bull no pit-stop, finalmente Daniel Ricciardo teve seu acerto de contas com o Principado na tarde deste domingo (27). Com uma pilotagem soberba, o australiano liderou do início ao fim, mas nem por isso teve vida fácil. Sobretudo por conta de um problema com a perda de potência do seu motor Renault, o que levou Sebastian Vettel a impor forte pressão durante boa parte da corrida. Mas Ricciardo foi quem sorriu muito no fim e pode comemorar sua segunda vitória na temporada depois de dias de perfeição, fechando com chave de ouro o fim de semana do GP 250 da história da Red Bull na F1.

E se a Red Bull viveu um fim de semana glorioso e dominante, a Williams teve um domingo de Minardi. A equipe de tantas vitórias e títulos na F1 falhou antes mesmo da largada com Sergey Sirotkin e viu seus dois carros nas duas últimas posições durante toda a corrida em Monte Carlo. Um retrato triste de quem um dia foi a senhora suprema do esporte.

Vettel bem que tentou vencer pela segunda vez seguida em Mônaco, mas cruzou a linha de chegada pouco atrás de Ricciardo, voltando a terminar uma prova à frente do seu grande rival na luta pelo título, Lewis Hamilton. O piloto da Mercedes travou um verdadeiro xadrez verbal com a Mercedes por considerar que era preciso fazer uma segunda parada para troca de pneus por se queixar da perormance dos ultramacios no segundo stint. Mas a equipe o manteve na pista em decisão que se mostrou acertada e que, no fim das contas, rendeu o último degrau no pódio mesmo na esteira de uma corrida bastante discreta.
Daniel Ricciardo teve um fim de semana perfeito em Monte Carlo (Foto: Red Bull Content Pool)
Kimi Räikkönen fez uma corrida bastante discreta e terminou na quarta colocação, pouco à frente do compatriota Valtteri Bottas. Esteban Ocon, na esteira de um belo fim de semana, foi o sexto colocado, seguido por outro piloto de grande performance em Mônaco, Pierre Gasly. Nico Hülkenberg foi o oitavo e terminou à frente de Max Verstappen, que saiu de último para terminar em nono. Carlos Sainz fechou o top-10, enquanto Fernando Alonso abandonou pela primeira vez na temporada por conta de problemas no câmbio.

A próxima etapa da temporada 2018 da F1 está marcada para os dias 8 a 10 de junho com o clássico GP do Canadá, disputado no circuito Gilles Villeneuve, em Montreal.

Saiba como foi o GP de Mônaco de F1

Pouco antes da largada, a Williams se atrapalhou e cometeu uma irregularidade e erro amador ao não colocar os pneus no carro de Sergey Sirotkin no limite de três minutos para a volta de apresentação. O russo, que tinha largado em 13º, ficou ameaçado de sofrer punição pela direção de prova, o que acabou se confirmando com nove minutos de corrida. Sirotkin teve de cumprir um stop & go.

O início da prova oi razoavelmente tranquilo, com Daniel Ricciardo mantendo a dianteira sem muitos problemas. No extremo oposto do grid, Max Verstappen já ganhava as posições das Haas de Romain Grosjean e Kevin Magnussen e subia para 18º. O holandês veio com estratégia diferente da maioria dos seus oponentes e largou com os pneus ultramacios.
O GP de Mônaco teve uma largada sem problemas neste domingo (Foto: Red Bull Content Pool)
A pista estava seca em Mônaco, apesar da garoa que havia dado as caras na região do circuito cerca de uma hora antes da largada. O céu, contudo, estava nublado, e a chuva ainda seguia como ameaça durante a prova. Ricciardo controlava uma ligeira vantagem de 1s3 para Vettel após cinco voltas, com Hamilton vindo em terceiro, mas reclamando de um carro "muito lento". E Verstappen, no fim do pelotão, começava a abrir caminho ao passar também Marcus Ericsson.

Com 11 voltas de corrida, Lance Stroll tinha o pneu dianteiro esquerdo furado. O canadense logo foi aos boxes da Williams e fez a troca não apenas do pneu, mas também da asa dianteira. Péssimo começo de corrida para a Williams, belo início para Verstappen, que já ocupava a 14ª posição.
Hamilton se queixou da dirigibilidade da Mercedes na primeira parte da corrida (Foto: BBC/Twitter)
Uma volta depois, Hamilton mudou a estratégia e antecipou seu pit-stop, com a Mercedes calçando pneus ultramacios para ir até o fim. Lewis voltou em sexto, atrás de Esteban Ocon, mas conseguiu fazer a ultrapassagem sobre a Force India na saída do túnel. Na abertura da volta 17, foi a vez de Vettel fazer sua parada. Repetindo a Mercedes, a Ferrari também trocou os hipermacios pelos ultramacios no carro do tetracampeão do mundo.

Em seguida, foi a vez de Ricciardo parar para trocar os pneus. Diferente do que foi em 2016, desta vez a Red Bull não vacilou e fez um belo trabalho nos boxes. Daniel manteve a dianteira e tinha ultramacios para ir até o fim. No entanto, a equipe taurina estava no 'escuro', já que sequer chegou a andar com os pneus roxos no fim de semana.

Verstappen continuava crescendo na corrida e alcançava a zona de pontuação, ainda na esteira dos pit-stops dos adversários. Era um dos grandes nomes de uma corrida bastante morna e sem muitas manobras de ultrapassagem. O top-5 seguia inalterado com Ricciardo na ponta, seguido por Vettel, Hamilton (que não tinha a melhor performance), Räikkönen e Valtteri Bottas, que vinha com estratégia diferente no seu segundo stint e estava com os pneus supermacios.
Daniel Ricciardo foi o grande nome de todo o fim de semana em Monte Carlo (Foto: Red Bull Content Pool)
A vantagem de Ricciardo virou pó. O australiano apontou perda de potência do motor Renault e permitiu a aproximação de Vettel. "Você tem problemas, sabemos o que é. Mantenha o foco", pedia a Red Bull a Daniel via rádio. E o australiano respondeu na pista, conseguindo se manter, na raça, à frente de Vettel.

As conversas no rádio de Ricciardo continuavam. "Vai dar para melhorar?", perguntou o piloto, que recebeu uma resposta negativa da equipe taurina. E a Ferrari informava Vettel que Daniel seguia com problemas. A diferença entre os dois era de pouco menos de 1s com 33 voltas completadas.

Pouco mais atrás, Pierre Gasly fazia brilhante corrida e esticava ao máximo seu stint com os pneus hipermacios até mais de metade da corrida para fazer o pit-stop quando estava em sexto lugar. A Toro Rosso calçou seu carro #10 com os supermacios para ir até o fim. Quem se queixava dos pneus era Hamilton, mas a Mercedes viu que seu carro tinha ritmo até para chegar em Vettel e o manteve na pista. Com 44 voltas, os três primeiros estavam separados por cerca de apenas 3s.
Ricciardo segura Vettel mesmo com problemas de potência do motor (Foto: Red Bull Content Pool)
Verstappen era o nono quando finalmente fez seu pit-stop, com a Red Bull trocando os ultramacios pelos pneus hipermacios. Assim, o único ainda com pit-stop pendente era Nico Hülkenberg, que aparecia em sexto com a Renault. Quando finalmente trocou pneus, o alemão voltou em décimo, que virou nono lugar depois que Fernando Alonso abandonou por conta de problemas no câmbio da sua McLaren. Foi a primeira vez na temporada que o bicampeão não completou uma prova.

Verstappen continuava dando show na pista e fazia espetacular ultrapassagem sobre o ex-colega de Toro Rosso Carlos Sainz, por fora, na chicane do Porto, ganhando a nona posição da prova. Max era um dos grandes nomes da disputa, assim como Esteban Ocon em sexto e Pierre Gasly logo atrás, na sétima posição. E Ricciardo, no braço, continuava à frente de Vettel com 18 voltas para o fim da corrida.
Leclerc perdeu o freio e acertou a traseira de Hartley na chicane em Mônaco (Foto: Reprodução)
Além da briga pela ponta, com Vettel sempre perto de Ricciardo, a batalha pelo sétimo lugar também chamava a atenção, com Gasly liderando o pelotão à frente de Hülkenberg e Verstappen. Ocon também fazia bela prova e tinha melhor performance dos pneus, o bastante para fazê-lo encostar de vez em Bottas, que já não tinha o melhor rendimento com os supermacios.

Com seis voltas para o fim, Charles Leclerc, piloto da casa, perdeu o freio da sua Sauber na saída do túnel e não conseguiu evitar a pancada na traseira da Toro Rosso de Brendon Hartley. A direção de prova acionou o safety-car virtual para tentar limpar os detritos da pista espalhados, principalmente na saída da chicane do porto. O VSC durou pouco tempo e, tão logo a bandeira verde foi acionada novamente, Ricciardo abriu vantagem para Vettel — que cochilou na relargada — e partiu para uma vitória consagradora em Monte Carlo.



F1 2018, GP de Mônaco, Monte Carlo, final:

1   3 Daniel RICCIARDO AUS Red Bull Tag Heuer +78 voltas  
2   5 Sebastian VETTEL ALE Ferrari +7.336  
3   44 Lewis HAMILTON ING Mercedes +17.013  
4   7 Kimi RÄIKKÖNEN FIN Ferrari +18.127  
5   77 Valtteri BOTTAS FIN Mercedes +18.822  
6   31 Esteban OCON FRA Force India Mercedes +23.667  
7   10 Pierre GASLY FRA Toro Rosso Honda +24.331  
8   27 Nico HÜLKENBERG ALE Renault +24.839  
9   33 Max VERSTAPPEN HOL Red Bull Tag Heuer +25.317  
10   55 Carlos SAINZ JR ESP Renault +1:09.013  
11   9 Marcus ERICSSON SUE Sauber Ferrari +1:09.864  
12   11 Sergio PÉREZ MEX Force India Mercedes +1:10.461  
13   20 Kevin MAGNUSSEN DIN Haas Ferrari +1:14.823  
14   2 Stoffel VANDOORNE BEL McLaren Renault +1 volta  
15   8 Romain GROSJEAN FRA Haas Ferrari +1 volta  
16   35 Sergey SIROTKIN RUS Williams Mercedes +1 volta  
17   18 Lance STROLL CAN Williams Mercedes +2 voltas  
18   28 Brendon HARTLEY NZL Toro Rosso Honda +8 voltas NC
19   16 Charles LECLERC MCO Sauber Ferrari +8 voltas NC
20   14 Fernando ALONSO ESP McLaren Renault +26 voltas NC


TEM LENHA PRA QUEIMAR

CASTRONEVES SENTE FALTA DA INDY E MERECE ESTAR NO GRID


Últimas Notícias
segunda-feira, 25 de junho de 2018
F1
MotoGP
F1
Indy
F1
F3
Superbike
F1
Mitsubishi
F1
Nascar
Motociclismo
F1
F2
F1
Galerias de Imagens
Facebook