Indy
24/03/2013 19:04

Hinchcliffe segura Castroneves e vence GP de São Petersburgo. Kanaan termina em quarto

Piloto da Andretti apareceu na metade final da corrida e acabou conseguindo a vitória na primeira etapa da temporada. Helio conseguiu uma boa segunda colocação
Warm Up, de São Petersburgo
FAGNER MORAIS, de São Paulo

As informações do GP de São Petersburgo em tempo real
As imagens do GP de São Petersburgo deste domingo

O GP de São Petersburgo mostrou que a Indy vai ter uma temporada extremamente equilibrada. Superando os favoritos, James Hinchcliffe teve uma boa estratégia, se posicionou bem, ultrapassou Helio Castroneves em uma das relargadas e conseguiu vencer a primeira corrida do ano.

O brasileiro da Penske fez uma corrida excelente e liderou boa parte, mas acabou sendo surpreendido pelo piloto da Andretti no terço final da corrida e terminou na segunda colocação. Marco Andretti cresceu no final, deixou os concorrentes para trás e terminou na terceira colocação.

James Hinchcliffe venceu o GP de St. Pete neste domingo (Foto: Chris Jones/Indycar)

Quem perdeu rendimento no final foi Simona de Silvestro. A suíça vinha bem na terceira colocação, mas acabou finalizando apenas em sexto. Isso acabou sendo bom para Tony Kanaan, que fez uma boa prova e foi quarto. Scott Dixon, quinto, ficou entre os dois companheiros de KV. A sétima colocação ficou com EJ Viso, com Takuma Sato, Justin Wilson e Alex Tagliani completando os dez primeiros colocados.

Alguns favoritos ao título não tiveram um bom início de ano. Will Power teve vários problemas ao longo da corrida e terminou apenas na 16ª colocação. Ryan Hunter-Reay, atual campeão, se quer terminou a prova, assim como Dario Franchitti – ele bateu forte e causou a primeira bandeira amarela da corrida. Bia Figueiredo também não teve uma tarde feliz e não completou a prova de abertura.

A próxima etapa acontece no dia 7 de abril, com o GP do Alabama.

Confira como foi o GP de São Petersburgo

Após algumas voltas no circuito, a bandeira verde foi acionada pela viúva de Dan Wheldon. E Will Power já pulou na frente para manter a primeira colocação. Takuma Sato manteve o segundo posto, e com ele vieram James Hinchcliffe e Helio Castroneves, que ultrapassaram Simona de Silvestro, quinta colocada ainda na primeira volta.

Tony Kanaan fez uma boa largada e assumiu a oitava colocação, diferente de Ryan Hunter-Reay. O atual campeão não foi bem e caiu para décimo na abertura da segunda volta, mas ele conseguiu fazer a ultrapassagem em Dario Franchitti e foi para nono.

Power estava abrindo vantagem para Sato e já tinha mais de 2s na quarta volta. Kanaan conseguiu deixar Marco Andretti para trás e mirava Tristan Vautier, o sexto colocado – a diferença entre os dois estava em 2s5 no quinto giro. Na última colocação, o rendimento de Bia Figueiredo não era dos melhores e ela ocupava a 25ª e última colocação, quase 1s atrás de Ed Carpenter.

Esposa de Dan Wheldon deu a largada neste domingo (Foto: Chris Jones/Indycar)

Hunter-Reay colocava pressão em Andretti na disputa pela oitava colocação. E se o campeão estava buscando uma posição melhor, Franchitti fazia uma corrida discreta na 11ª posição. Mais à frente, Castroneves pressionava Hinchcliffe, mas o brasileiro acabou perdendo contato na décima volta da corrida.

O desempenho de Will na corrida era impressionante. Ele tinha mais de 5s de vantagem para Takuma. Aliás, os dois eram os únicos que estavam virando na casa de 1min02, enquanto os outros estavam acima de 1min03s. Helinho seguia pressionando James pela terceira colocação, mas sem sucesso. Depois de muita disputa, Castroneves conseguiu ultrapassar Hinchcliffe e assumiu a terceira colocação.

Com um excelente ritmo, o brasileiro da Penske chegou em Sato na disputa pela segunda colocação. Mas na volta 18, aconteceu a primeira bandeira amarela do ano. Franchitti escapou, bateu no muro e abandonou a corrida, e isso gerou uma corrida dos pilotos aos boxes para a troca de pneus.

O pit-lane ficou uma loucura com praticamente todos os pilotos parando. Quem se deu bem foi Helinho, que conseguiu ultrapassar Sato e era o segundo colocado. Power se mantinha na liderança, com Hinchcliffe, De Silvestro, Vautier, Kanaan, Andretti, Hunter-Reay e Graham Rahal completando os dez primeiros na 22ª volta. A TV mostrou que o francês da Schmidt Peterson teve um pequeno problema no momento de sua parada nos boxes, mas ainda conseguiu voltar na sexta colocação.

Na 25ª volta, aconteceu a relargada e Castroneves fez uma excelente ultrapassagem e tomou a liderança de Power, mas a volta acabou sendo marcada pelas rodadas. A primeira foi envolvendo EJ Viso, Charlie Kimball, James Jakes e Bia, que ficaram em uma das curvas do circuito. A brasileira tocou em Kimball e gerou toda confusão entre os quatro.

Depois foi a vez de JR Hildebrand rodar um pouco mais à frente. Por fim, Pagenaud foi o segundo a abandonar a etapa. Com todas essas confusões, a bandeira amarela foi acionada mais uma vez pela organização da prova, desta vez com Castroneves puxando a fila. Seis voltas depois, a corrida começou novamente. Helinho manteve a posição, mas Power não. O atual vice-campeão foi ultrapassado por Hinchcliffe e estava sendo sufocado por Sato, que levava pressão de Simona. Um pouco mais atrás, Kanaan conseguiu ultrapassar Andretti e pulou para sétimo.

E De Silvestro mostrou que tem um bom ritmo com sua KV ao fazer a ultrapassagem em Takuma para se colocar na quarta posição. O japonês não estava bem e levava sufoco de Vautier e de Kanaan na volta 35. Existia um grupo de pilotos, o dos quatro primeiros, que estavam separados por 2s5. Mais atrás, quase 5s, Simona liderava o segundo grupo – do quarto até o 16º colocado.

Depois de morar na sexta colocação por 38 voltas, Vautier resolveu investir, fez a ultrapassagem em Sato e foi para quinto colocado, deixando o japonês para Kanaan. Aliás, Sato segurava boa parte do terceiro pelotão que se formou – o francês abriu vantagem ao deixar os concorrentes para trás e compunha o bloco do eu sozinho.

Na volta 42, aconteceu uma nova rodada de pit-stops causado pela bandeira amarela, acionada por conta de um pedaço de carro que estava na pista. A Andretti não fez um bom trabalho nos boxes e Hinchcliffe acabou caindo para quarto, atrás de Servià, que era o novo líder ao não parar nos boxes, Castroneves e de Power.  Quando a corrida estava para recomeçar, Josef Newgarden teve um problema na embreagem no meio da reta. Claro, a corrida não recomeçou.

Depois de mais algumas voltas, a bandeira verde foi acionada, e Servià se manteve na primeira colocação, com Helinho em segundo. Power largou mal mais uma vez e caiu de terceiro para quarto. Vautier e Tony ganharam uma posição cada, subindo para quinto e sétimo, respectivamente.

Simona de Silvestro foi um dos destaques da corrida (Foto: Chris Jones/Indycar)

Com problemas, Bia foi para os boxes e acabou abandonando a corrida na volta 58. Enquanto isso, a briga por posições estava quente: Justin Wilson e Dixon tiveram um bom duelo, mas o piloto da Ganassi levou a melhor. À frente, Helio estava pouco mais 0s4 atrás de Servià.

Enfim, Oriol fez sua parada, e Castroneves reassumiu a primeira colocação da corrida. E o espanhol acabou enfrentando um problema ao não conseguir engatar a primeira marcha na saída dos boxes. Pouco depois, Hunter-Reay foi tocado por Rahal e ficou lento na pista, e ele foi para o pit e teve o carro praticamente desmontado pelos seus mecânicos.

No duelo interno da KV, Kanaan estava 0s4 atrás de Simona, enquanto a suíça estava pouco atrás de Vautier. O francês entrou nos boxes e abriu caminho para os dois, mas acabou tendo problemas em sua parada e abandonou. Uma pena para quem fazia uma excelente prova. Na ponta, Castroneves tinha uma vantagem de mais de 0s3 para Hinchcliffe. E o atual campeão ainda tinha problemas e retornou aos boxes.

Na volta 74, Sebastian Saavedra disputava posição com Kimball, mas errou e afundou seu carro na proteção de pneus. Mais uma vez a bandeira amarela foi acionada. E mais uma vez a loucura de paradas nos boxes foi a marca na nova janela de pit-stops. Quem teve problemas foi Kanaan, quando sua KV morreu logo que seu carro foi colocado no chão, porém ele não perdeu muitas posições e voltou em oitavo.

Assim como na última vez, um piloto bateu. Desta vez, Hildebrand perdeu o ponto da freada e passou, literalmente, por cima do carro de Power. Ele abandonou a prova, e australiano da Penske, teve que ir aos boxes para fazer reparos. Não demorou e ele retornou ao pit mais uma vez para um novo conserto.

No novo reinício, Hinchcliffe fez uma bela relargada e tirou Helinho da primeira colocação. Kanaan também teve um bom recomeço e subiu para quarto, e novamente ficou atrás de Simona. Enquanto isso, Castroneves tentava a aproximação para brigar pela ponta. Começou a ventar bastante nas voltas finais da corrida, e isso aumentou a possibilidade de chuva nos minutos finais – o que não ocorreu, no fim.

Bem atrás, Power ganhou a posição de Carpenter, estava em 13º e tentava uma recuperação após os inúmeros problemas. Na disputa pela primeira colocação, Castroneves ainda buscava o melhor momento para tentar a ultrapassagem em Hinchcliffe, já Tony ainda estava atrás de De Silvestro, mas o brasileiro da KV acabou sendo ultrapassado por Andretti, que mirava a suíça.

Com bastante coragem, Simona segurava Marco no braço e ia garantindo a terceira posição, mas infelizmente não deu. Ela foi ultrapassada pelo piloto da Andretti e por Tony. E Hinchcliffe fez o improvável: conseguiu segurar Helio e triunfou na primeira corrida da temporada da Indy.

Pódio em St. Pete (Foto: Chris Jones/Indycar)

Indy, GP de São Petersburgo, Final:

1 James HINCHCLIFFE CAN Andretti Chevrolet 2:22:12.550 110 voltas
2 Helio CASTRONEVES BRA Penske Chevrolet +1.098  
3 Marco ANDRETTI EUA Andretti Chevrolet +15.268  
4 Tony KANAAN BRA KV Chevrolet +19.608  
5 Scott DIXON NZL Ganassi Honda +20.762  
6 Simona DE SILVESTRO SUI KV Chevrolet +20.789  
7 Ernesto VISO VEN Andretti Chevrolet +20.822  
8 Takuma SATO JAP Foyt Honda +21.187  
9 Justin WILSON ING Dale Coyne Honda +21.683  
10 Alex TAGLIANI CAN Bryan Herta Honda +22.556  
11 Sébastien BOURDAIS FRA Dragon Chevrolet +22.735  
12 Charlie KIMBALL EUA Ganassi Honda +24.542  
13 Graham RAHAL EUA RLL Honda +37.532  
14 Ed CARPENTER EUA Carpenter Chevrolet +45.205  
15 James JAKES ING RLL Honda +45.779  
16 Will POWER AUS Penske Chevrolet +3 voltas  
17 Oriol SERVIÀ ESP DRR Chevrolet +6 voltas  
18 Ryan HUNTER-REAY EUA Andretti Chevrolet NC  
19 JR HILDEBRAND EUA Panther Chevrolet NC  
20 Sebastian SAAVEDRA COL Dragon Chevrolet NC  
21 Tristan VAUTIER FRA Schmidt Peterson Honda NC  
22 Bia FIGUEIREDO BRA Dale Coyne Honda NC  
23 Josef NEWGARDEN EUA Fisher Hartman Honda NC  
24 Simon PAGENAUD FRA Schmidt Peterson Honda NC  
25 Dario FRANCHITTI ESC Ganassi Honda NC  



Últimas Notícias
sexta-feira, 25 de maio de 2018
Indy
F1
F1
Copa Grande Prêmio
F1
F1
F2
F2
Indy
Indy
Indy
Indy
Indy
Indy
quinta-feira, 24 de maio de 2018
Indy
Galerias de Imagens
Facebook