Rali
15/10/2012 15:18 - Atualizada 15/10/2012 15:55

Em crise, Ford anuncia saída do Mundial de Rali como equipe oficial no fim da temporada

A empresa norte-americana alegou que fará uma revisão de suas operações na Europa e, diante do atual panorama econômico, resolveu encerrar as atividades da sua equipe oficial no fim deste ano. Petter Solberg e Jari-Matti Latvala ficam sem emprego a partir do fim do ano
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Jari-Matti Latvala levou seu Ford à vitória no País de Gales (Foto: Facebook - Ford WRC)

A crise econômica fez mais uma vítima no Mundial de Rali. Menos de uma semana depois de a Mini anunciar que deixará o WRC como equipe de fábrica no fim desta temporada, a Ford, uma das montadoras mais tradicionais do automobilismo mundial, anunciou nesta segunda-feira (15) que também vai se retirar da categoria ao fim de 2012 na condição de equipe de fábrica. De acordo com a empresa norte-americana, a decisão foi tomada como parte de uma revisão de suas operações na Europa — a equipe é sediada na Inglaterra — por conta do atual panorama econômico.

De qualquer forma, a Ford seguirá com seus Fiesta WRC na categoria na próxima temporada, mas não como equipe de fábrica. A princípio, a montadora seguirá como colaboradora da M-Sport, que seguiria em 2013 recebendo o suporte da Ford, mas a situação ainda não está definida. 

A Ford anunciou sua retirada do Mundial de Rali como equipe oficial para o fim desta temporada (Foto: Facebook/ Ford WRC)

 

Seus pilotos para esta temporada, Petter Solberg e Jari-Matt Latvala, ficam liberados para procurar nova equipe depois do Rali da Catalunha, última etapa do Mundial de 2012, em novembro. Petter é cotado para substituir Sébastien Loeb na Citroën, enquanto o finlandês pode ser o segundo piloto da Volkswagen, formando uma forte dupla de pilotos com Sébastien Ogier, que já testa o novo Polo R WRC.

A Ford é uma das montadoras de mais história no mundial de Rali. São três títulos mundiais de Construtores, em 1979, 2006 e 2007, além de 82 vitórias. Mas diante de seguidas derrotas para a rival Citroën de Loeb, que conquistou nove títulos mundiais seguidos, além da crise econômica, a montadora decidiu se retirar da categoria no fim do ano. Dessas conquistas, 52 vitórias e dois títulos mundiais foram festejados sobre o comando, desde 1997, de Malcolm Wilson, da M-Sport, que desenvolveu tanto o Focus quanto o novo Fiesta, atual carro da montadora.

Em comunicado emitido nesta segunda-feira, Roelant de Waard, vice-presidente de marketing, vendas e serviços da Ford na Europa, justificou a saída da montadora do WRC. “A Ford tem uma longa e orgulhosa história no WRC, e esta não foi uma decisão fácil. Neste momento, no entanto, determinamos que o melhor para a empresa e para a marca Ford é reduzir nosso compromisso com o WRC e colocar nossos recursos em outras áreas.”

Em resposta à decisão da Ford de deixar o WRC como equipe de fábrica e reduzir seu investimento até mesmo para as equipes-cliente, Wilson agradeceu à montadora pelo apoio, mas disse que pretende continuar contando com os serviços da fábrica, pelo menos para a próxima temporada.

“Gostaria de agradecer à Ford da Europa pelo seu grande apoio e por ter acreditado na equipe nos últimos 16 anos. Entendemos que decisões difíceis tiveram de ser tomadas para assegurar empregos na Ford, nós aceitamos a realidade comercial e estamos ansiosos para continuar a nossa forte parceria técnica para o futuro. A M-Sport está extremamente orgulhosa de nossa história com a Ford desde 1997: 208 pódios, marcando pontos 156 vezes consecutivas e 52 vitórias em 225 largadas no WRC, além dos dois títulos mundiais sublinham a dedicação e o comprometimento com toda a equipe em Cumbria”, afirmou o chefe da M-Sport.

“A minha intenção é continuar trabalhando para garantir vitórias nas especiais e no geral e, na esteira dos futuros acontecimentos, avançar com o trabalho que foi iniciado em maio deste ano para melhorar e aperfeiçoar o Fiesta WRC ainda mais, visando a temporada de 2013. Também vamos continuar trabalhando junto aos nossos colegas da Ford Racing visando o lançamento do Fiesta R5 para março de 2013, além das melhorias que estamos trabalhando no R2.”

“A confirmação da nossa programação para o campeonato de 2013 é a primeira prioridade e um desafio que a equipe aqui está encarando de frente. Depois disso, podemos rever todas as opções e determinar o caminho certo para o futuro”, finalizou Wilson.


//