Copa GP

Organizador exalta “nível muito alto” na primeira etapa da Copa Grande Prêmio de Kart

Renato Ribeiro, organizador da terceira edição da Copa GP de Kart, fez balanço positivo da primeira etapa do campeonato, e disse que a alta competitividade vista na pista é saudável para o desenvolvimento dos pilotos
Warm Up / VINÍCIUS PIVA, de São Paulo
 Grid cheio e alto nível dos pilotos foram as marcas da primeira etapa do campeonato (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Grid cheio, grandes pegas e um sol para cada um. Essa foi a tônica da primeira etapa da Copa Grande Prêmio de Kart, realizada no sábado (2), na Granja Viana. Depois de duas baterias classificatórias, 26 pilotos se credenciaram para a prova decisiva, que abriu a Taça Edgard Mello Filho. No fim, quem levou a melhor foi Sidney Rogério, que largou no meio do pelotão e superou, na última volta, o então líder Marcos Alemão.
 
Na visão de Renato Ribeiro, organizador da Copa Grande Prêmio de Kart, a terceira edição do evento que premia os pilotos com vagas nas 500 Milhas de Kart não poderia começar melhor. Para ele, ficou evidente, pelas disputas dentro da pista, que o nível da competição subiu no comparativo com a edição passada. 
 
“Foi uma etapa legal. Apesar do calor na Granja Viana, foi difícil para os pilotos. O nível está muito alto, aumentou. O sarrafo em relação ao ano passado é maior, então teremos uma equipe de 500 Milhas com pilotos mais experientes”, considerou Ribeiro, que acrescentou: “tivemos campeão brasileiro de kart andando na Copa Grande Prêmio, então o nível subiu, e isso é muito bom. É bom para quem anda, para o desenvolvimento do piloto, e bom para o campeonato, pois a gente forma uma equipe ainda melhor”.
Renato Ribeiro, organizador da Copa Grande Prêmio de Kart (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
A lista de inscritos, que totalizou 36 pilotos, contou com velhos conhecidos da Copa Grande Prêmio, além de outros nomes que fizeram sua estreia no campeonato. E, para o organizador do evento, essa combinação é um bom indicativo de que o trabalho segue na direção certa.
 
“A mescla de pilotos para o campeonato é ótima. O piloto voltar este ano para tentar a vaga, levar os prêmios, só confirma o trabalho sério que a gente faz, de deixar o piloto confortável ao dar um campeonato de nível legal, equipamento legal, com tudo do melhor, e com a cobertura jornalística do GRANDE PRÊMIO. E os pilotos novos enxergam isso, olham os amigos andando as 500 Milhas, e de repente querem ter a experiência. Porque a experiência é única e muito legal. Isso só confirma o sucesso do campeonato e que estamos no caminho certo. E ainda tem espaço para melhorar, e a gente não vai sossegar enquanto não chegar a um nível de excelência maior ainda”, finalizou.
 
A segunda etapa da Copa Grande Grande Prêmio de Kart está marcada para o dia 16 de março (sábado), no kartódromo de Interlagos, a partir de 12h.