DTM corta Monza, inclui Spa e divulga novo calendário de 2020

O DTM ainda terá dez etapas em 2020, mas fazendo uso de rodadas duplas em pistas repetidas. A abertura está marcada para o fim de semana dos dias 11 e 12 de julho, em Norisring

O DTM é o mais novo campeonato a ganhar uma versão revisada do calendário para a temporada 2020. O campeonato alemão de turismo revelou nesta quarta-feira (3) que ainda planeja realizar dez etapas, mas agora com três rodadas duplas e redução no número de países visitados.

Agora o plano é passar por Alemanha, Bélgica e Holanda ao longo de quatro meses, começando com atividades em Norisring entre 10 e 12 de julho e terminando entre 6 e 8 de novembro em Hockenheim.

O DTM volta com atividades em Norisring em julho (Foto: DTM)

Depois de Norisring, o DTM parte para Spa-Francorchamps. O circuito belga é uma das novidades em 2020, servindo como consolação para uma perda de peso: Monza, que planejava receber a prova de turismo no fim do ano, caiu fora do calendário. O mesmo vale para Anderstorp, outra novidade, e Brands Hatch.

Para dar corpo ao calendário, três autódromos vão receber o DTM em semanas consecutivas. Lausitzring, Zolder e Nürburgring são os palcos contemplados. Este último, aliás, vai usar traçados diferentes em cada fim de semana: primeiro no traçado antigo da Fórmula 1, depois na versão reduzida e já tradicional do DTM.

Assim como outros certames, o DTM também planeja portões fechados em um primeiro momento. A incerteza agora paira sobre a W Series, que realiza corridas suporte do certame alemão, mas que não confirmou se vai de fato seguir o calendário revisado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube