Paffett quebra ‘seca’ de mais de três anos e anota em Hockenheim última pole de 2015 do DTM. Farfus é décimo

Desde Norisring, junho de 2012, Gary Paffett não conseguia cravar uma pole-position no DTM. Hoje, no treino de classificação final da temporada, o campeão de 2005 tirou uma volta da cartola quando não parecia ser candidato em Hockenheim

Gary Paffett aproveitou o crepúsculo da temporada 2015 para fazer neste domingo (18) em Hockenheim sua primeira pole-position no DTM em mais de três anos – desde Norisring em junho de 2012. É, para o campeão de 2005, a chance de encerrar a temporada esquecível com ao menos uma grande memória.
 
Quem acompanhava o treino classificatório a um minuto do fim não acreditaria nisso, mas Paffett foi de 23º para pole com apenas uma volta na tentativa final. 
Fila indiana no DTM (Foto: DTM)
Ao seu lado na primeira fila, larga Jamie Green, que também chegou na segundo colocação na corrida 1. A diferença entre os dois foi de míseros 0s038.
 
Mattias Ekström, a quem agora restou assegurar o vice-campeonato, sai na terceira colocação. Na sequência, Miguel Molina, Maxime Martin, Adrien Tambay, Nico Müller, Timo Scheider, Maximilian Götz e Augusto Farfus completaram o top-10.
 
Os outro postulantes reais pelo vice-campeonato – além dos agora favoritos Ekström (129 pontos) e Green (125) -, Edoardo Mortara (128), Bruno Spengler (119) e Marco Wittmann (112), largam na 13ª, 15ª e 16ª posições.
 
No dia do seu aniversário de 21 anos e apenas algumas horas após se tornar o campeão mais jovem da história do DTM, Pascal Wehrlein fez a pior classificação da temporada e vai sair no 17º lugar.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube