Alpine parte para Le Mans em busca de ‘missão impossível’: acabar com festa da Toyota

A 90ª edição das 24 horas de Le Mans acontece neste final de semana entre os dias 11 e 12 de junho, com favoritismo de Toyota e Alpine e seis brasileiros na disputa

FÓRMULA 1 2022: VERSTAPPEN E LECLERC GANHAM INTRUSO EM BAKU? | Paddock GP #290

É junho, e isso também significa 24 Horas de Le Mans. É uma novidade agradável após dois anos em datas diferentes por conta da pandemia da Covid-19. A edição de 2022 será a 90ª da história da corrida de longa duração mais tradicional do automobilismo. A prova larga no próximo sábado, dia 11 de junho, e termina um dia depois, no domingo, como de costume. A semana é cheia e com carros na pista de Sarthe o tempo praticamente inteiro: treinos livres e classificação na quarta-feira, mais treinos e a hiperpole na quinta e sábado recheado. É hora da velocidade.

A 90ª edição é um mundo em si próprio, mas funciona também como a terceira etapa do Mundial de Endurance em 2022. E, sim, Le Mans deve ser avaliada como um organismo particular, sem ser usado como aba para o restante do campeonato que vem por aí. A questão é que o pedaço de WEC que já foi dá a ideia do que pode vir pela frente. As 1.000 Milhas de Sebring e as 6 Horas de Spa apresentaram a possibilidade da Toyota ser, pela primeira vez desde a saída da Porsche, derrotada na classe principal.

Relacionadas


As duas etapas até aqui mostraram a força da Alpine, que teve uma vitória e um segundo lugar com o trio formado por André Negrão/Matthieu Vaxivière/Nicolas Lapierre. A Glickenhaus fez dois pódios, enquanto os trios da Toyota terminaram abandonado cada um em uma prova. Mas foi a Toyota quem mandou na hora do Journeé Test do último fim de semana. Os sinais indicam que há chances de enfim ser batida no campeonato, mas ainda é a fábrica japonesa quem chega favorita.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Alpine desafia hegemonia da Toyota em 2022 (Foto: Divulgação / 24h de Le Mans)

Quando a temporada chegasse a Le Mans, o plano original da Peugeout era de que já teria apresentado ao mundo o 9×8, seu novo hipercarro com o qual vai entrar no WEC, mas não será assim. A esperança é colocar o carro no grid ainda este ano, mas só vai conhecer Sarthe no ano que vem.

Além do WEC, as 24 Horas de Le Mans em 2022 contarão com competidores que contabilizam pontos para a European Le Mans Series, a Asian Le Mans Series, o IMSA SportsCar e os inscritos que não querem pontos de campeonato algum, apenas a glória do evento. Ao todo, serão 62 carros inscritos: cinco Hipercarros, 27 LMP2, sete GT-Pro e 23 GT-Am.

Ainda, seis brasileiros estarão na disputa: André Negrão [Alpine, Hipercarros], Pipo Derani [Glickenhaus, Hipercarros], Felipe Nasr [Penske, LMP2], Pietro Fittipaldi [Inter Europol, LMP2], Daniel Serra [AF Corse, GT-Pro] e Felipe Fraga [Riley, GT-Pro].

A largada está marcada para as 11h (de Brasília, GMT-3) do sábado e, por volta das 11h do domingo, a chegada vai definir para quem fica a glória.

Confira mais informações sobre a edição 2022 das 24 Horas de Le Mans:

Hipercarros

A não ser que uma zebra histórica acontece, a classe de hipercarros deve ser a responsável pelo grande vencedor das 24 horas de Le Mans de 2022. A Toyota chega como a principal favorita após vencer as quatro últimas edições da prova, mas a equipe japonesa tem tido problemas na atual temporada: nas 1000 milhas de Sebring o argentino José María López sofreu um forte acidente, e nas 6 horas de Spa o carro #8 do suíço Sebastien Buemi, do neozelandês Brendon Hartley e do japonês Ryo Hirakawa, teve que abandonar com problemas mecânicos.

López se recuperou e venceu a prova da Bélgica junto com o japonês Kamui Kobayashi e o britânico Mike Conway. Mas quem tem aproveitado os vacilos da Toyota é a Alpine, que lidera o campeonato com o trio composto pelo brasileiro André Negrão e os franceses Matthieu Vaxivière e Nicolas Lapierre no carro #36. A equipe francesa largou na pole e venceu em Sebring, terminou a segunda etapa na segunda posição e chega como a principal candidata a desbancar a Toyota.

LEIA MAIS: Pérez exalta trabalho com Red Bull e diz viver “melhor momento da carreira” em 2022

Carro #36 da Alpine lidera o Mundial de Endurance (Foto: Frederic Le Floc’h / DPPI)

Por fim, a Glickenhaus corre por fora. A equipe americana chegou a consuitar a pole-position para as 6 horas de Spa com o carro #708, que conta com o brasileiro Pipo Derani e os franceses Romain Dumas e Olivier Pla. Nas duas provas até aqui no Mundial de Endurance em 2022, são dois terceiros lugares. No ano passado, Pipo terminou as 24 horas de Le Mans na quarta posição.

“Le Mans é um lugar especial. Passar por estes portões é sempre um momento de orgulho”, declarou Derani, que fará sua sétima participação na corrida. “É ótimo estar de volta aqui com a Glickenhaus, depois de termos conquistado um resultado tão bom em nossa primeira Le Mans no ano passado. Acredito que temos boas chances de mostrar outro forte desempenho este ano e sinto essa determinação em cada membro da equipe”, concluiu o brasileiro.

Especialmente para a prova no Circuito de La Sarthe, a Glickenhaus terá um segundo carro, com o australiano Ryan Briscoe, o francês Franck Mailleus e o britânico Richard Westbrook, completando o grid de Hpercarros.

Pipo Derani apresenta capacete especial de Le Mans: o casco será leiloado em prol de hospital de referência em tratamento de casos de alta complexidade de câncer infanto-juvenil no Brasil (Foto: Divulgação)

LMP2

A LMP2 é classe com mais carros no grid, com 27 dos 62 competidores, sendo 17 carros da LMP2 e 10 da LMP2 Pro-Am. É difícil imaginar um dos carros ganhando a corrida, mas caso algo aconteça com os cinco hipercarros a equipe belga WRT pode ser a grande surpresa. Com o alemão René Rast, o holandês Robin Frinjs e o indonésio Sean Gelael, o time venceu a etapa de Sebring e chegou em segundo em Spa.

O segundo carro da equipe, com o austríaco Ferdinand Habsburg, o francês Norman Nato e o angolano Rui Andrade também chega embalado após dois pódios consecutivos. A WRT ainda terá um terceiro esquadrão especialmente em Le Mans, com o italiano Mirko Bortolotti, o suíço Rolf Ineichen e o belga Dries Vanthoorn.

Na Pro-Am, a equipe italiana AF Corse chega como favorita após vencer as duas primeiras etapas com o dinamarquês Nicklas Nielsen, o francês François Perrodo e o italiano Alessio Rovera.

Pietro Fittipaldi faz sua estreia nas 24h de Le Mans (Foto: Divulgação/Inter Europol)

Teremos dois brasileiros na LPM2 em 2022. Felipe Nasr disputa a prova pela terceira vez na carreira, desta vez com a Penske, ao lado do americano Dan Cameron e do francês Emmanuel Collard. Já Pietro Fittipaldi fará sua estreia na competição com a Inter Europol, equipe com a qual já disputa o ELMS. Seus companheiros de equipe serão o dinamarquês David Heinemeier Hansson e o suíço Fabio Scherer.

“Sem dúvidas será um final de semana inesquecível, pois Le Mans é uma corrida diferente, que te coloca na história em caso de vitória. A LMP2 é uma categoria muito acirrada, mas estou entrosado com o Fabio e com o David, então temos condições de lutar por um bom resultado”, disse Fittipaldi.

Alguns nomes famosos do automobilismo mundial vão disputar as 24 horas de Le Mans na LMP2, como o polonês Robert Kubica, com a Prema, o francês Sébastien Bourdais, com a Vector, o mexicano Esteban Gutiérrez, com a Inter Europol, e o português Antonio Félix da Costa, que vai guiar pela Jota.

LMGTE-PRO

A LMGTE-PRO chega em 2022 com apenas cinco carros na disputa do Mundial de Endurance (serão sete em Le Mans), e um novo regulamento pode significar o fim da categoria para o próximo ano. São só três marcas na categoria, com Ferrari e Porsche consolidadas desde 2012 e a Chevrolet correndo por fora com seus dois Corvettes.

A Porsche levou a melhor nas 100 milhas de Sebring, com triunfo do 911 RSR #92 do francês Kevin Estre e do belga Laurens Vanthoor. O dinamarquês Michael Christensen completa a equipe para as 24h de Le Mans. A Ferrari deu o troco em Spa, com a 488 GTE Evo #51 da AF Corse do italiano Alessandro Pier Giudi e do britânico James Calado cruzando a linha de chegada na frente.

Daniel Serra tenta a terceira vitória nas 24h de Le Mans (Foto: WEC)

Daniel Serra e Felipe Fraga completam os brasileiros que irão participar das 24h de Le Mans neste ano. Serra vai em busca da terceira vitória na categoria com a equipe do carro #51 após triunfar em 2017 e 2019. Já Fraga segue em busca da primeira conquista com a Ferrari #74 ao lado do britânico Sam Bird e do neozelandês Shane van Gisbergen.

LMGTE-AM

A LMGTE-AM terá 23 carros na edição de 2022 das 24 horas de Le Mans, desta vez sem nenhum piloto brasileiro entre os concorrentes. São 12 Ferraris, oito Porsches e três Aston Martins na disputa, sendo que 13 carros participam regularmente do Mundial de Endurance.

A equipe canadense Northwest lidera a temporada até aqui com 63 pontos após vencer as 1000 milhas de Serbing e terminar as 6 horas de Spa na terceira colocação. O objetivo agora é que o trio composto pelo britânico David Pittard, o dinamarquês Nicki Thiim e o canadense Paul Dalla Lana leve o Aston Martin #98 a mais um bom resultado.

Aston Martin #98 lidera o Mundial de Endurance na categoria GTE-Am (Foto: Divulgação / 24h de Le Mans)

Outro Aston Martin para se ficar de olho é o carro #33 da TF Sport, que já conquistou dois segundos lugares em 2022, e terá o americano Ben Keating, o português Henrique Chaves e o dinamarquês Marco Sorensen no volante.

24H DE LE MANS 2021: GUIA DE PILOTOS E EQUIPES – LMGTE-PRO
24H DE LE MANS 2021: GUIA DE PILOTOS E EQUIPES – LMGTE-AM

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias do GP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.