Endurance
17/12/2013 12:50

Após título do WEC, McNish anuncia aposentadoria das pistas: “É preciso ir embora em algum momento”

O escocês afirmou que esse é o momento certo para pendurar o capacete e dar chance à nova geração, em um momento em que a Audi também se prepara para as novas regras do WEC
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 McNish, Kristensen e Duval correm com o #2, mas pegaram o bico do #1 para comemorar o título (Foto: Audi)

Allan McNish está deixando as pistas. Depois de vencer três vezes as 24 Horas de Le Mans, o escocês de 44 anos anunciou nesta terça-feira (17) que não vai mais competir na próxima temporada. O agora ex-piloto afirmou que ter vencido o título do Mundial de Endurance e a chegada das novas regras do campeonato fizeram com que esse fosse o momento certo para abandonar o esporte.

“Você precisa ir embora em algum momento, e tudo deu certo para fazer deste um momento extremamente bom para isso”, disse o escocês à revista inglesa ‘Autosport’. “Eu venci praticamente tudo o que eu queria e completei a última pendência com o título mundial”, declarou.
Allan McNish se tornou o primeiro escocês campeão mundial de endurance (Foto: Audi)
“É bom fazer isso agora, com a mudança no novo carro e as novas regras, o que vai precisar de um grande compromisso”, acrescentou o piloto, que defendia as cores da Audi desde que deixou a F1, onde competiu pela Toyota, em 2002, e foi reserva da Renault.

Para o futuro, McNish já disse que planeja continuar trabalhando com jovens – atualmente ele empresaria Harry Tincknell – e tentar migrar para a televisão. “Há outras oportunidades que apareceram. Eu definitivamente quero fazer outras coisas da vida, como tomar conta de carreiras e trabalhar na TV, e também há outras razões pessoais”, contou o agora aposentado.

O escocês, por fim, disse ter recusado a oportunidade de disputar apenas as 24 Horas de Le Mans, pois entende que está na hora de passar o bastão para a nova geração. Apesar disso, ele não descartou competir em uma corrida ou outra apenas por diversão.

“A Audi precisa se preparar para os próximos anos, e eu não queria atrapalhar isso. Como um piloto, você nunca diz nunca, mas estou pendurando o meu capacete para algo sério. Talvez eu possa competir nas 24 Horas de Daytona no futuro, como Martin Brundle fez um tempo atrás, mas não vou me comprometer a um campeonato todo novamente”, encerrou.

A Audi deve anunciar os novos trios de pilotos de 2014 nesta quarta-feira.