Hülkenberg é primeiro piloto em atividade no Mundial de F1 a vencer 24 Horas de Le Mans desde 1991

Antes de Nico Hülkenberg, os últimos pilotos em atividade na F1 haviam sido Johnny Herbert e Bertrand Gachot em 1991. Confira essa e outras curiosidades

Antes deste domingo (14), última vez que um piloto — no caso, dois — em atividade no Mundial de F1 venceu as 24 Horas de Le Mans foi há 24 anos. Ao vencer a 83ª edição da prova francesa com a Porsche, Nico Hülkenberg repetiu o feito de Johnny Herbert e Bertrand Gachot com a Mazda em 1991.

Herbert e Gachot, a exemplo de Hülkenberg, não haviam vencido na F1 até então — o britânico até ganharia três vezes na carreira, anos depois.

O pódio em Le Mans (Foto: AP)

Entretanto, os pilotos da Mazda, que ainda tiveram a companhia do alemão Volker Weidler, não disputaram a temporada completa da F1 naquele ano — como Nico deve fazer com a Force India em 2015, a não ser que algo inesperado ocorra. Herbert entrou no meio do ano, dias antes de Le Mans, e Gachot teve de deixar sua vaga na Jordan antes do GP da Bélgica após ser preso por uma briga de trânsito em Londres. A história é famosa porque permitiu a estreia de Michael Schumacher.

Para encontrar o último piloto que disputou a temporada completa da F1 e venceu em Le Mans, é preciso voltar ainda mais no tempo, até 1978: Didier Pironi, com a Alpine.

Antes de Hülkenberg, o último piloto em atividade na F1 a disputar as 24 Horas de Le Mans havia sido Sébastien Bourdais, em 2009. O francês defendia a Toro Rosso na F1 e chegou em segundo com a Peugeot.

Nas décadas de 1950, 1960 e até 1970, esse expediente era muito mais comum, e diversos pilotos de F1 correram e venceram em Le Mans, como Graham Hill, Jacky Ickx, Mike Hawthorne, Bruce McLaren e Chris Amon.

Mais curiosidades

Hülkenberg, Nick Tandy e Earl Bamber ajudaram a Porsche a ampliar seu recorde de vitórias nas 24 Horas de Le Mans. Este foi o 17º triunfo da marca de Stuttgart na prova, contra 13 da Audi.

O primeiro foi conquistado também em um dia 14 de junho, em 1970, por Hans Hermann e Richard Atwoood. O 16º, em 1998, por Laurent Aïello, Allan McNish e Stéphane Ortell. A Porsche voltou a ter uma equipe na LMP1 em 2014 pensando também em evitar a aproximação da Audi, vencedora de 13 edições desde 2000.

O 919 Hybrid, com seu motor V4 turbo e seus sistemas de recuperação de energia capazes de reaproveitar 8 MJ por volta no Circuit de la Sarthe, foi o primeiro carro movido a gasolina a vencer as 24 Horas desde o Audi R8 em 2005. No ano seguinte, a Audi passou a desenvolver protótipos movidos a diesel, com a tecnologia TDI, como também era o caso do Peugeot que ganhou em 2009.

Ainda foi a terceira corrida mais longa, em número de voltas, da história de Le Mans, com 395. As edições de 1971 e 2010 tiveram 397.

E já que foram mencionados, vale completar: McLaren e Amon, que formaram dupla vitoriosa em 1966, eram os únicos neozelandeses ganhadores na classe principal até Bamber, neste domingo.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube