Buemi/Davidson/Nakajima vence 6 Horas de Silverstone na abertura do WEC. No GT, Derani ganha pela Ganassi

Sébastien Buemi e Anthony Davidson não levavam o Toyota #8 a uma vitória no WEC desde 2014. Neste domingo (16), porém, acompanhados de Kazuki Nakajima, conseguiram abrir a temporada 2017 do WEC com o triunfo nas 6 Horas de Silverstone. Na classe GT, Pipo Derani - ao lado de Harry Tincknell e Andy Priaulx - estreou pela Ganassi vencendo

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

A temporada 2017 do WEC começou para valer neste domingo (16) com as 6 Horas de Silverstone e teve vitória do Toyota #8, guiado por Sébastien Buemi, Anthony Davidson e Kazuki Nakajima. Os carros japoneses tiveram a vantagem sobre os protótipos da Porsche na pista inglesa, mas mesmo assim a briga foi até o final por conta de pancadas de chuva que tornaram a corrida um tanto quanto confusa. Foi a primeira vitória de Buemi e Davidson desde as 6 Horas de Xangai, em 2014.

 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
Uma dobradinha da Toyota não ia acontecer, porque Mike Conway teve um problema na direção ainda no trecho inicial da corrida. O fim total das chances se consolidou com a batida de José María López. O argentino, estreante no Mundial de Endurance, sofreu uma pancada impressionante em alta velocidade na curva Copse e acabou sendo levado ao hospital – de onde foi liberado um pouco depois – para maior avaliação.

 
A batida forçou a entrada do safety-car e permitiu que o trio #2 da Porsche se aproximasse. Brendan Hartley/Timo Bernhard/Earl Bamber tentou apenas reabastecer o carro no último pit-stop enquanto o #8 trocava os quatro pneus e Nakajima entregava o volante para Buemi. O Porsche #2 ficou 8s à frente e com 31 minutos de prova. Mas Buemi foi tirando muito tempo por volta e passou no Loop com 12 minutos ainda apontando no relógio.
A Toyota venceu em Silverstone (Foto: Reprodução/Twitter)
Após problemas de pit-stop, o Porsche #1 acabou atrás na classificação. Este trio, formado por Andre Lotterer, Neel Jani e Nick Tandy, ficou mais de 46s para trás na terceira colocação. O Toyota #7 ficou 38 voltas atrás do líder, enquanto o último carro da LMP1, o ByKolles guiado por Oliver Webb, Dominik Kraihamer e James Rossiter, teve problemas de freio e passou muito tempo na garagem. Depois fez contato com o Aston Martin #97 da GT – de Daniel Serra – e abandonou.
 
Jarvis e Jackie Chan combinam para vitória na LMP2
 
Na categoria LMP2, o ex-companheiro de Lucas Di Grassi na Audi, Oliver Jarvis, estreou com vitória ao lado de Thomas Laurent e Ho-Pin Tung na equipe Jackie Chan, que tem o grande astro do cinema como dono. A vitória se deu por mais de 19s e teve a Rebellion #13, de Nicolas Prost, Bruno Senna e Julien Canal logo atrás. 
 
Com problemas, o #13 de Nelsinho Piquet, David Heinemer Hansson e Mathias Beche terminou apenas 25 voltas atrás. 
Trio de Pipo Derani venceu em Silverstone (Foto: Reprodução/Twitter)
Derani vence na estreia com o Ford GT
 
O trio do Ford GT #67 da Ganassi, guiado por Pipo Derani, Harry Tincknell e Andy Priaulx liderou por boa parte da corrida, mas foi obrigado a parar nos boxes em um pit-stop extra por conta de um problema com a porta – que voltou a aparecer na meia hora final da corrida. 
 
Mas uma bandeira amarela fez com que o #67 pudesse parar nos boxes sem perder tanto tempo em relação aos rivais, que também entraram. No final, o ritmo era tão forte que Tincknell, mesmo com os problemas, completou a prova 15s à frente da Ferrari AF Corse de James Calado e Alessandro Pier Guidi.
 
Também estreando, Serra – ao lado de Darren Turner e Jonathan Adam – ficou na sétima colocação da categoria com o Aston Martin #97 – mas três voltas atrás dos vencedores.
 
A vitória da GT AM ficou com Matt Griffin, Mok Weng Sun e Keita Sawa, com a Ferrari 488 #61.

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube