Nissan anuncia escalação para temporada 2015 do WEC e confirma Mardenborough, Chilton e Gené no LMP1 #23

A Nissan distribuiu seus pilotos nos dois protótipos que serão utilizados pelos japoneses nesta primeira temporada da fabricante na classe LMP1 do Mundial de Endurance

A escalação oficial da Nissan para a estreia na classe LMP1 na temporada 2015 do Mundial de Endurance foi divulgada nesta terça-feira (10). Olivier Pla e Harry Tincknell vão dividir o comando do protótipo #22 com Michael Krumm – que vai participar apenas das três primeiras etapas do campeonato. No #23, o trio para o campeonato será composto por Marc Gené, Max Chilton e Jann Mardenborough.
 
Darren Cox, chefe da Nissan, explicou que a intenção do time foi deixar Gené e Pla separados, já que são os dois pilotos mais experientes.
 
“Olivier e Marc são os nossos dois pilotos mais experientes. Eles vão liderar seus carros, nós realmente queremos uma boa dose de experiência em cada carro”, disse.
 
Cox explicou que a presença de Gené vai ser muito importante, por diferentes razões, para os outros dois pilotos do protótipo #23.
 
“Nós vemos Marc como um tipo de mentor para ajudar Jann a continuar aprendendo no automobilismo. Para Max, Gene vai ser importante para acostumá-lo a uma nova categoria, um novo ambiente”, falou.
O #23 vai ter Jann Mardenborough, Max Chilton e Marc Gené (Foto: Nissan)
De acordo com o chefe da equipe, o tamanho dos pilotos também foi levado em conta para a formação dos trios.
 
“Marc e Jann têm tamanhos parecidos, enquanto Max é um pouco mais alto que os dois. Colocamos os três pilotos mais altos no mesmo protótipo”, afirmou.
 
A Nissan ainda não anunciou quem vai entrar na vaga de Krumm após a terceira prova da temporada, mas Cox garantiu que ambos os protótipos podem apresentar mudanças para as 6 Horas de Fuji, corrida de casa da fabricante.
 
O terceiro protótipo do time – que vai ser utilizado em Le Mans – vai ter Lucas Ordoñez, Tsugio Matsuda e Alex Buncombe como titulares.

EU QUERO É MAIS

O brasileiro Felipe Massa se mostrou contente com o desenvolvimento do motor Mercedes para a temporada 2015 do Mundial de F1, mas quer ver a montadora alemã extraindo ainda mais performance do já superior V6 turbo. "Eu espero que tenha mais por vir", afirmou o piloto da Williams. Neste ano, o limite de unidades de força que podem ser usadas durante toda a temporada caiu de cinco para quatro. Isso significa que cada um precisará ser usado em média por cinco corridas.

O FOCO É 1

Kevin Magnussen achou que não teria mais chance de andar na F1 em 2015, depois que a McLaren decidiu contratar Fernando Alonso para reeditar, ao de Jenson Button, a parceria com a Honda na maior das categorias. O piloto, que vinha da primeira temporada como titular, foi rebaixado para o posto de reserva. Só que o estranho acidente do espanhol durante a segunda semana de testes da pré-temporada mudou todos os planos da equipe inglesa e do próprio bicampeão.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube