Trio de Senna faz corrida de recuperação, derrota Toyota e vence 4h de Xangai

A Rebellion fez uma grande corrida e bateu a Toyota para vencer as 4 Horas de Xangai. O #1 comandado por Bruno Senna, Norman Nato e Gustavo Menezes fez prova de recuperação, manteve a vantagem na ponta e cruzou a linha de chegada na primeira colocação

Que grande dia para a Rebellion nas 4 Horas de Xangai. Neste domingo (10), o carro #10 comandado por Bruno Senna, Gustavo Menezes e Norman Nato conseguiu bater a Toyota para conseguir a vitória no Mundial de Endurance.
 
Largando da pole-position, o trio conseguiu aproveitar a oportunidade que lhes foi apresentada e cruzou a linha de chegada com mais de 1min de vantagem para o segundo colocado.
 
O triunfo na prova de longa duração marca a segunda da marca suíça desde seu retorno para a LMP1, após subir no degrau mais alto do pódio na prova de Silverstone no ano passado. Essa também foi a primeira derrota da fábrica japonesa desde a disputa em Austin, em 2017.
 
O começo da corrida foi difícil para a Rebellion. Assim que foi dada a largada, Nato não saiu bem e acabou caindo para o fundo do pelotão da LMP1. Quem pulou para frente foram os dois carros da LNT Ginetta e o Toyota #7 ainda na primeira curva, com o #8 passando logo depois e mais outros rivais da LMP2.
O pódio em Xangai (Foto: Reprodução)

Quando Menezes assumiu o carro após o companheiro francês trocar ainda era o quinto. Mas logo conseguiu começar a escalar o pelotão ultrapassando as duas Ginettas, enquanto o #7 foi punido com um drive-through por passar Norman antes da largada.
 

O último grande lance de Menezes foi quando, em segundo, ultrapassou Sébastien Buemi para assumir a ponta e então construir uma boa vantagem. Quando Senna assumiu o carro, já tinha um respiro de mais de 30s para o restante dos pilotos.
 
Uma bandeira amarela em todo o circuito ainda se fez necessária com uma hora para o final da corrida por um estouro do pneu do Aston Martin #95. Isso tornou as coisas muito mais confortáveis para a Rebellion.
 
Quando Bruno parou com 20 minutos para a bandeira quadriculada, tinha quase 1min de vantagem para os adversários. Quando cruzou a linha de chegada, sustentava 1min06s de frente para Nakajima, o segundo colocado. Kamui Kobaiashi tratou de trazer o #7 em terceiro.

Na LMP2, a JOTA Sport conseguiu sua primeira vitória com Antônio Felix da Costa, Anthony Davidson e Roberto González. Enquanto isso, na GTE-Pro viu Alessandro Pier Guidi e James Calado levar a Ferrari ao triunfo, enquanto Charlie Eastwood, Jonathan Adam e Salih Yoluc venceram na GTE-Am.
 

Paddockast # 41
MAIORES VITÓRIAS DE HAMILTON NA F1

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar