12º do grid, Alonso diz que “ficar a 1s2 do tempo de Hamilton com 80 cv a menos é como pole-position” para McLaren

Fernando Alonso se mostrou satisfeito com o desempenho da McLaren e disse que, ficar a 1s2 do tempo de Lewis Hamilton no Q2, foi como fazer a pole-position. O piloto espanhol conquistar a 12ª colocação do grid de largada para o GP do Canadá

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Fernando Alonso fez uma leitura positiva do desempenho da McLaren neste sábado (10) em Montreal, onde a F1 está para o GP do Canadá. Embora tenha mostrado performance forte nos treinos livres, o espanhol não foi capaz de se colocar na fase final da classificação no Gilles Villeneuve e vai largar da 12ª colocação do grid neste domingo. A volta que o colocou próximo do top-10 foi feita em 1min13s693 – 1s2 do giro registrado por Lewis Hamilton também no Q2. Por isso, o bicampeão entende que a performance foi quase como se tivesse feito a pole-position.

 
"Outra vez, fiquei à frente do meu companheiro de equipe, que sempre é a primeira meta que temos. E ficamos também a 1s2 de Hamilton com 80 cavalos a menos é como uma pole-position para nós. Por isso, posso dizer que estou contente por isso. Acho que é nosso melhor rendimento do ano", explicou o asturiano.
Fernando Alonso (Foto: McLaren)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

E se o melhor desempenho chegou no Canadá, o objetivo agora é tentar sair do zero na tabela de pontos. "A meta é somar pontos. Terminar a corrida, o que também não é pouco tendo em conta os problemas de confiabilidade que temos", afirmou o piloto.

"Espero realmente que possamos aparecer entre os dez primeiros, mas temos de ver o que acontece na corrida. Na Espanha, saímos em sétimo, mas logo foi difícil permanecer na zona de pontuação porque estamos demasiadamente lentos", acrescentou.

 
"Precisamos poupar combustível também, porque este motor esquente demais, então temos de abrir os radiadores. Portanto, temos uma desvantagem na corrida de amanhã, mas ainda tentaremos a zona de pontos", concluiu.
A NOVA F1 SE APROXIMA MAIS DA INDY. E ÁUDIO EM MÔNACO É PROVA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube