5°, Norris teme ritmo de corrida da Ferrari. E Sainz lamenta “volta não muito boa”

Lando Norris foi o melhor da McLaren no treino de classificação deste sábado na Inglaterra. Por isso, enquanto Carlos Sainz lamentou, o britânico analisou o que espera da corrida

A McLaren novamente colocou seus dois carros no Q3 de um treino de classificação, desta vez no que definiu o grid para o GP da Inglaterra: Lando Norris foi quinto, enquanto Carlos Sainz ocupou a sétima posição.

A pequena diferença entre os dois, porém, fez com que as análises fossem diferentes por parte de cada piloto. Norris, por exemplo, já se deu o direito de pensar na corrida de domingo.

“Eu não estava esperançoso no Q1 nem no Q2, mas no Q3 entrei em um ritmo bom. Estava cometendo erros na primeira parte da classificação, deixei a pista, acabei danificando o carro. Os carros aqui são muito sensíveis ao vento”, disse.

“Agora tudo depende um pouco do clima. Estará um pouco mais ameno amanhã, o que acho que trabalha a nosso favor se estivermos com os pneus macios. Se estiver quente, acho que os médios funcionam melhor.”

“A Ferrari pode virar o jogo contra nós no ritmo de corrida. Não é uma pista fácil para se aproximar e ultrapassar, mas vamos tentar”, completou. Norris larga logo atrás de Charles Leclerc, mas Sebastian Vettel sai apenas em 10°.

Carlos Sainz (Foto: McLaren)

Sainz, por sua vez, não saiu satisfeito com o resultado: “Foi uma classificação boa do ponto de vista do carro, ele estava cômodo, melhor que em outros GPs. Mas no Q3 não dei a melhor volta que podia, fiquei para trás em duas ou três curvas e perdi tempo na saída para a reta.”

“Acho que poderíamos ter nos classificado um pouco mais acima. Mesmo assim, consegui um sétimo lugar com uma volta não muito boa”, concluiu o espanhol.

A partir de 9h (de Brasília) deste domingo, o GRANDE PRÊMIO apresenta o Briefing no canal no YouTube, com todas as informações e detalhes que antecedem a largada do GP da Inglaterra de Fórmula 1, que começa às 10h10.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube