F1

“Absolutamente problema nenhum”: Leclerc isenta Ferrari e defende estratégia após 5º lugar na Espanha

A Ferrari adotou uma estratégia bastante diferente para Charles Leclerc no GP da Espanha deste domingo. No primeiro pit-stop, o monegasco trocou os pneus macios pelos duros e passou naturalmente a ter um ritmo mais lento no segundo stint. A tática era a de apenas uma parada, mas caiu por terra com o acionamento do safety-car

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré
Charles Leclerc teve uma estratégia bem diferente dos demais ponteiros durante boa parte do GP da Espanha de Fórmula 1 deste domingo (12). O monegasco, que largou na quinta colocação, fez a troca dos pneus macios pelos duros após seu primeiro pit-stop, enquanto Sebastian Vettel, Lewis Hamilton e Valtteri Bottas optaram pelos médios para o segundo stint. Só que a tática não funcionou como o monegasco e a equipe italiana gostariam, uma vez que, depois de ter um ritmo mais lento no segundo stint, o jovem ainda teve de lidar com a entrada do safety-car. Assim, a estratégia de fazer apenas uma parada teve de ser revertida com a bandeira amarela.
 
Na primeira parte da prova, a Ferrari autorizou a inversão de posições entre Vettel e Leclerc, que subiu de quinto para quarto e precisava abrir vantagem para fazer a estratégia funcionar. Depois, a escuderia de Maranello interveio novamente para uma nova inversão, uma vez que Seb estava com os pneus macios e precisava ter a pista livre. Depois de um bom tempo, o alemão passou Leclerc e subiu para quarto, mas não foi o bastante para lutar com Max Verstappen pelo pódio.
Charles Leclerc evitou criticar a estratégia adotada pela Ferrari neste domingo (Foto: Ferrari)
Ao fim da corrida, Leclerc evitou entrar em polêmica com Vettel e tampouco com a Ferrari. “Por ora, nesta corrida, acho que não há absolutamente problema nenhum para mim. Obviamente no primeiro stint eu estava mais rápido, mas é sempre difícil quando há um piloto atrás que diz que ele é mais rápido. Você sempre quer estar à frente”, comentou Leclerc, fazendo menção ao companheiro de equipe.
 
“Novamente, depois disso, eles me deixaram passar e pude fazer minha corrida. Depois disso, nós trocamos novamente quando eu estava sofrendo [com os pneus]”, explicou.
 
Leclerc defendeu a estratégia da Ferrari neste domingo. “Não acho que tenha sido uma decisão ruim, uma vez que nós queríamos ter chegado ao fim da corrida com eles [com os pneus duros], mas infelizmente não conseguimos fazê-los funcionar como o esperado”.
 
“Sofremos muito com os pneus traseiros e perdi um pouquinho de tempo. Foi o mesmo com os médios, para ser sincero, então precisamos analisar isso. Acho que nós deveríamos ter parado novamente”, complementou.
 
“De qualquer forma, acho que todo mundo na frente estava com os médios, ao menos a Red Bull e Seb, e nós esperávamos que eles parassem de novo, então foi por isso que nós colocamos os pneus duros”, finalizou o jovem piloto da Ferrari.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.