F1

“Achou que eu tinha desaparecido”: Norris joga culpa por batida em Stroll, que diz “não ter o que fazer”

Lando Norris e Lance Stroll não concordam na análise do acidente que tirou os dois do GP da Espanha. Enquanto Norris vê imprudência na postura do rival, Stroll acredita que não tinha condições de evitar o contato. Nenhum foi punido

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
Lando Norris e Lance Stroll causaram o único acidente do GP da Espanha deste domingo (12), e não conseguem concordar sobre quem foi o culpado. O toque entre os dois na curva 2 da volta 44, em disputa por posição, terminou com o britânico vendo um erro de julgamento do canadense, que pensa que não tinha como evitar um toque.
 
“Bom, ele [Stroll] sabia que eu estava ali na entrada da curva 1”, disse Norris. “Não sei o que ele estava pensando depois disso. Eu ainda estava por fora, uma boa parte do meu carro estava ali na curva 2. Assim que ele começou a virar para a esquerda, eu percebi que ele achou que ou eu tinha tirado o pé, ou que eu eu tinha desaparecido, ou sei lá. Sabia que ele ia fazer a curva sem me dar espaço suficiente. Precisei tentar desistir [da ultrapassagem] e fazer o possível, mas não tive tempo suficiente”, continuou.
O lance que tirou Lando Norris e Lance Stroll do GP da Espanha (Foto: Reprodução/TV)
“Sou eu quem pilota o carro. Se eu fico fora de uma corrida por uma batida... Sou eu pilotando, eu tomando decisões. Não sei se foi certo arriscar uma ultrapassagem, mas lamento por ser o cara que pilota. Eu decepcionei a equipe por não terminar a corrida”, refletiu.
 
Stroll, por sua vez, vê o lance como um incidente de corrida. O piloto não chega a culpar diretamente Norris, mas se defende ao dizer que não tinha condições de evitar o toque.
 
“Eu não vi o replay, então ainda preciso analisar isso em detalhes, mas, sim, não tinha muito espaço ali”, ponderou. “Eu precisava fazer a curva, girei o volante e não tinha muito o que pudesse fazer. Eu vim por dentro e fui fundo na primeira curva, e aí eu precisei fazer a segunda e não tinha espaço suficiente para dois carros, infelizmente”, encerrou.
 
O GP da Espanha teve vitória de Lewis Hamilton, que comandou a quinta dobradinha seguida da Mercedes.