Alonso confirma novo motor e brinca sobre boa largada na Malásia: “É a prática. Sempre saio em último no Playstation”

Depois da boa largada em Sepang e de uma prova de recuperação, Fernando Alonso afirmou que tem praticado muito no videogame e brincou que tem largado sempre em último. O espanhol também confirmou que terá um motor novo da Honda para o GP do Japão

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Saindo da última colocação do grid e pulando para 12º ainda na primeira volta, Fernando Alonso protagonizou uma bela largada no GP da Malásia, disputado há duas semanas, e emendou em uma forte recuperação na corrida, para cruzar a linha de chegada na sétima colocação com a McLaren. Ao fim da prova, o espanhol declarou que teve um pouco de sorte ao evitar a confusão da primeira volta após a rodada de Nico Rosberg, mas disse que a McLaren também foi inteligente na estratégia adotada para a corrida malaia.

 
Nesta quinta-feira (6), já em Suzuka, onde a F1 disputa a 17ª etapa da temporada, Alonso voltou a ser questionado sobre a boa partida que fez em Sepang. E disse que a boa largada é uma questão de prática e ainda fez piada. "É um pouco de tudo na verdade, um pouco de sorte também… Provavelmente, culpa do Playstation. Tenho jogado muito, largando sempre em último. É uma boa forma de treinar também", brincou o espanhol aos jornalistas na pista nipônica.

"Ma eu preferia não ganhar todas essas posições e largar nas primeiras filas, mas essas são as circunstâncias. No ano passado, também tivemos de nos recuperar com boas largadas e primeiras voltas. Mas posso dizer que, ao longo da minha carreira de 16 anos na F1, isso tem acontecido demais, então não deve ser só sorte", emendou.

 
A Honda confirmou que vai equipar o carro do bicampeão com a versão mais recente de seu motor. Já projetando uma boa apresentação em Suzuka, a fabricante gastou mais duas fichas de desenvolvimento nesta reta final da temporada 2016 da F1. Uma delas foi usada inteiramente para aperfeiçoar o bloco do motor e uma segunda foi destinada a um novo sistema de escape mais leve. 
Fernando Alonso vai ter um novo motor em Suzuka (Foto: Beto Issa)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
O espanhol já usou a unidade atualizada, mas somente nos treinos livres de sexta-feira, em Sepang, na Malásia, na semana passada. Agora, a montadora pretende usar a unidade de potência em corrida, mas apenas com o asturiano. Jenson Button, acredita-se, só vai receber o motor no GP dos EUA. 

 
Alonso ratificou também o uso da nova unidade. "Tem a mesma potência, é só mesmo por uma questão de confiabilidade", contou o piloto, que acrescentou que vem aprendendo muito com a filosofia de trabalho da Honda. “É bastante interessante. E acho que a Honda está cada vez mais criativa em termos de design também”, disse.
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube