F1
05/10/2018 23:24

Alonso diz que continua “amando a F1” e justifica decisão de sair no fim do ano: “Tenho outros sonhos”

Fernando Alonso vai partir para um novo desafio na sua carreira a partir de 2019, mas nem por isso deixou de gostar da F1: “Não, é o contrário. Guiar um F1 é uma sensação fantástica”, comentou o piloto ao diário ‘AS’. O bicampeão só quer mesmo realizar outros sonhos na vida
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Fernando Alonso (Foto: McLaren)
A laureada trajetória de Fernando Alonso na F1 se aproxima do fim. Aos 37 anos, o bicampeão do mundo vai disputar as últimas corridas da temporada 2018 e aí vai desbravar novos horizontes na carreira. No momento, tudo o que o piloto quer, ainda mais considerando que não tem grandes aspirações em termos de resultados, é fechar uma ‘mini turnê’ mundial e curtir, acima de tudo. E deixa claro que não está saindo de cena porque deixou de gostar da F1.
 
“Não, é o contrário”, garantiu o veterano de 37 anos em entrevista ao diário espanhol ‘AS’, publicada nesta sexta-feira (5).
 
“Guiar um carro de F1 é uma sensação fantástica. Todas as corridas, desde o momento em que decidi parar, são uma celebração”, salientou o bicampeão, ansioso já pelo próximo destino depois do GP do Japão, a prova deste fim de semana, em Suzuka. 
Fernando Alonso se despede da F1 no fim da temporada 2018 (Foto: McLaren)
“Mal posso esperar para ir a Austin agora e ver novamente a cidade, o circuito, guiar esses carros... É claro que não somos os mais rápidos, mas cada volta que dou no circuito é algo fantástico”, assegurou.
 
Alonso refutou os rumores de que decidiu deixar a F1 ao fim do ano por não apreciar mais a categoria. No fim das contas, fica mesmo o sentimento de que Fernando já alcançou tudo e que é preciso ir além, rumo à conquista da Tríplice Coroa — leia-se, a vitória nas 500 Milhas de Indianápolis para completar a trinca com o GP de Mônaco e as 24 Horas de Le Mans, já vencidas pelo espanhol.
 
“Não é que não goste da F1. Continuo amando a F1, ainda adoro esses carros. Se estou parando agora é porque tenho 37 anos e realizei todos os meus sonhos na F1, ou mais do que havia sonhado, e agora tenho outros sonhos”, explicou.
 
“É quando você faz algo na tua vida, você alcança e tenta buscar desafios distintos. Tive muita sorte aqui e agora vou tentar encontrar algo além na minha vida”, complementou o bicampeão, realizado enquanto piloto de F1.
 
O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL todo o fim de semana do GP do Japão de F1. Siga tudo aqui.