Alonso diz que dois títulos na F1 ainda não são suficientes e garante que tem “muita fome de vitórias e sucesso”

Fernando Alonso ressaltou que ainda não está satisfeito com os dois títulos que possui e que ainda tem "muita fome de vitórias e sucesso" na F1

Mesmo enfatizando que sente muito orgulho de sua trajetória na F1, Fernando Alonso admitiu que os dois títulos mundiais conquistados em 2005 e 2006 ainda não são suficientes. O espanhol afirmou que não deseja se retirar das pistas apenas como bicampeão.

Depois de levantar as duas taças, ainda quando defendia a Renault, Fernando foi tentar o tricampeonato com a McLaren em 2007. Porém, a vida ao lado de Lewis Hamilton na escuderia inglesa não foi das mais fáceis, e o piloto acabou deixando o time no fim daquela temporada. Aí foram mais dois anos na esquadra francesa novamente, sem grandes resultados, antes da transferência para a Ferrari.

Fernando Alonso diz dois títulos na F1 não são suficientes (Foto: Ferrari)

Com os italianos há cinco temporadas, Alonso conquistou duas vezes o vice-campeonato, perdendo o título para Sebastian Vettel, da Red Bull, nas duas oportunidades — 2010 e 2012 — e na corrida final.

"Eu nunca pensei que me tornaria um piloto de F1, nunca pensei que fosse vencer um GP na vida, por isso era completamente fora de questão ganhar dois títulos", disse o asturiano em entrevista à CNN.

"Eu tenho extremo orgulho da minha carreira e sou muito feliz. Mas agora se você me perguntar neste momento, que estou no meio de uma temporada, eu ainda vou dizer que tenho muita fome de vitórias, de sucesso e que dois campeonatos não são suficientes", completou.

GRANDE PRÊMIO EUROBIKE: mostre que você sabe tudo de F1
neste bolão e faça agora suas apostas para o GP da China


GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube